Alunos da UAB farão curso online de Recursos Educacionais Abertos

Compartilhe

Alunos da UAB farão curso online de Recursos Educacionais Abertos

Alunos da Universidade Aberta do Brasil vinculados à Universidade de Brasília farão o curso online
– Foto:
Reprodução

Mais de mil novos alunos da Universidade Aberta do Brasil (UAB) irão se capacitar durante a pandemia da Covid-19. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), vai oferecer um curso sobre Recursos Educacionais Abertos (REA) para os alunos de licenciatura.

Com aulas à distância, os alunos estão fazendo cursos extras para complementar a formação. Os estudantes escolhem as atividades de capacitação junto com professores. Os Recursos Educacionais Abertos englobam materiais de ensino, aprendizado e pesquisa que estão sob domínio público ou licenciados de maneira aberta, permitindo que sejam utilizados ou adaptados por terceiros.

O professor Tel Amiel, da Faculdade de Educação da UnB, é um dos idealizadores do curso e ajudou na formação de Embaixadores REA no ano passado. Desta vez, alunos da UnB e cerca de 130 bolsistas da modalidade Assistência à Docência da Capes participarão. Eles atuam diretamente nos polos UAB e ajudam na divulgação de recursos educacionais abertos.

De acordo com Tel, o curso foi adaptado para os novos alunos da UAB. “Esse é um curso em que o aluno caminha no tempo que quiser, é autoinstrucional, tem algumas atividades avaliativas, sugestões de interação entre os próprios alunos e espaço para a criação colaborativa”. O curso será totalmente online e terá duração de 20 horas.

Com o curso de REA capacitando alunos e Assistentes à Docência, é possível melhorar o fluxo com os polos UAB, que são potenciais criadores de conteúdos abertos.

Durante quase dez anos, Mônica Eidelwein coordenou o polo UAB de Novo Hamburgo (RS) e participou da criação e desenvolvimento de várias atividades. Hoje, ela faz parte do grupo de colaboradores da Cátedra Unesco em Educação a Distância.

A professora destaca que os polos UAB também são responsáveis por produzir conteúdo, entretanto, muito material fica restrito a poucos grupos e não são compartilhados abertamente. “A ampliação da produção de recursos educacionais abertos se faz muito necessária nesses espaços, pensando nessa democratização de conhecimento e no reposicionamento desse sujeito”, completa Eidelwein. 

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Leia também

ESTIAGEM: Defesa Civil reconhece situação de emergência em 3 cidades atingidas

O Governo Federal reconheceu nesta quinta-feira (12), a situação de emergência em mais três cidades brasileiras afetadas pela...

Lâmpadas queimadas são substituídas em quatro bairros de Barra de São Francisco

Funcionários da secretaria de Serviços da prefeitura de Barra de São Francisco, realizaram manutenção na iluminação pública nos...

Suspeito morre em confronto com a polícia após terror perto de escola em Sooretama

Um suspeito morreu em confronto com a Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (16) no bairro Nova Canaã...

‘Fuga de jalecos’: a onda de profissionais da saúde que trocam Brasil pelos EUA

Os Estados Unidos encerraram o mês de março com 11,5 milhões de vagas de emprego abertas - o...

Governo reduz alíquotas de importação de alimentos e insumos para produção agrícola

O Governo Federal zerou a alíquota do imposto de importação de alimentos como medida para auxiliar o combate...

Comercial do novo Polo para público LGBTQIA+ irrita proprietários e é alvo de memes na Internet

Um post feito pela Volkswagen para anunciar o novo VW Polo 2023 nas redes sociais se tornou o...