Agente penitenciário é preso suspeito de vender armas ilegalmente, aplicar golpes e furtar colegas de trabalho

Compartilhe

 

Suspeito trabalhava Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina

Suspeito trabalhava Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina

Um agente penitenciário de 39 anos e que atuava em Colatina, na Região Noroeste do Espírito Santo, foi preso preventivamente nesta quinta-feira (21), suspeito de venda ilegal de armas, estelionato, furto e peculato, crime em que o servidor público se aproveita da função que tem para subtrair ou desviar bens. A informação é de João Brito, do g1 ES.

De acordo com a Polícia Civil, as vítimas de furto eram outros agentes penitenciários, que trabalhavam com o suspeito no mesmo presídio.

O servidor, que não teve a identidade revelada, foi detido no Centro de Detenção Provisória (CDP), onde trabalhava. A polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão na residência do agente penitenciário.

A investigação contra o suspeito começou há seis meses, quando a Polícia Civil tomou conhecimento de casos de furtos cometidos contra outros agentes penitenciários.

“Alguns servidores do Centro de Detenção Provisória de Colatina deram falta de pertences que deixaram dentro de seus carros, que ficavam no estacionamento da unidade prisional, enquanto eles estavam em serviço. Um dos servidores relatou que sumiram cheques e outro afirmou que deu falta, por exemplo, de uma arma de fogo. Nossa investigação apontou que os itens foram furtados e o suspeito é o agente detido nesta quinta-feira (21)”, explicou o titular da Delegacia Regional da cidade, delegado Leonardo Ávila.

Com o avanço das investigações, a Polícia Civil descobriu que o mesmo agente suspeito também teria comercializado de forma ilegal. no mínimo, seis armas de fogo.

“Nós temos conhecimento de três pistolas registradas em nome dele e adquiridas legalmente, mas que não foram encontradas na residência. Questionado, o investigado afirmou que duas das armas foram colocadas à venda, e, a terceira, segundo ele, foi extraviada. Também existe a suspeita de que ele vendeu armas de terceiros”, relatou o delegado.

A Polícia Civil diz ainda que o agente penitenciário utilizou cheques furtados para aplicar golpes e também extraviou uma pistola de propriedade da Secretaria de Estado da Justiça do ES (Sejus).

Participaram do caso o Serviço Reservado do 8º Batalhão da Polícia Militar, além da Diretoria de Inteligência e da Corregedoria da Sejus.

O homem foi encaminhado à Delegacia Regional de Colatina e depois levado para a Penitenciária de Segurança Média 1, no Complexo Penitenciário de Viana.

Leia também

Lote 2: fotos do show de Michel Teló no 1º Leilão Solidário de Barra de São Francisco

Aconteceu neste sábado, 6 de agosto de 2022, o 1º Leilão Soldiário de Barra de São Francisco. O...

PRTB oficializa candidatura de Claudio Paiva ao governo do Espírito Santo

    Claudio Paiva, candidato ao governo do ES pelo PRTB. Foto postada nas redes sociais em 2016 — Foto:...

ES: criminosos roubam carro, atiram em motorista de aplicativo e ligam para o pai dele para pedir dinheiro

Um motorista de aplicativo de 29 anos foi rendido, agredido com coronhadas e baleado por um trio de...

PTB homologa candidatura de Edgar Fonseca a deputado estadual

  O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), homologou a candidatura do advogado veneciano, Edgar Fonseca, a deputado estadual durante convenção...

Acidente deixa motociclista ferido em Água Doce do Norte.

  Um acidente ocorrido no último sábado, 06 de agosto de 2022, deixou uma pessoa ferida próximo ao Córrego...

Entenda o significado de termos usados em época de eleição

As convenções partidárias, que poderiam ser realizadas até a última sexta-feira (5), formalizaram candidaturas às eleições deste ano,...

Empresa instala canteiros de obras para recuperação da ES-080 entre Barra de São Francisco e Água Doce do Norte

O prefeito de Barra de São Francisco, Enivaldo dos Anjos, informou nesta sexta-feira, 5, em entrevista na rádio...

Quatro cidades pernambucanas atingidas por desastres receberão mais de R$ 1,6 milhão para ações de defesa civil

Quatro cidades pernambucanas atingidas por desastres naturais vão receber mais de R$ 1,6 milhão para ações de defesa...