Aeroportos de Viracopos e de Confins vão ser usados para transporte de remédios controlados durante pandemia

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou que mais dois aeroportos recebam remédios controlados durante a crise do novo coronavírus. Os aeroportos internacionais de Viracopos, em Campinas (SP), e de Confins – Tancredo Neves (MG) agora fazem parte da rede nacional de pontos de entrada e saída de substâncias e medicamentos sujeitos a controle especial.

A medida, temporária, tem o objetivo de facilitar a importação de medicamentos durante a crise do novo coronavírus.

Ministério da Infraestrutura tem planejamento robusto de concessões para o segundo semestre

Outros quatro pontos já são utilizados para entrada e saída de substâncias controladas: os portos do Rio de Janeiro e de Santos e os aeroportos internacionais de Guarulhos, em São Paulo, e Tom Jobim, na capital fluminense.

A restrição de entrada vale para entorpecentes, psicotrópicos, imunossupressores e antirretrovirais. Plantas e insumos relacionados a esses medicamentos também passam por controle.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Leia mais

Leia também