Advogada afirma ter sido presa e agredida por policiais militares em delegacia no ES

Uma advogada afirma ter sido presa e agredida por policiais militares enquanto estava trabalhando na noite desta segunda-feira (13) na Delegacia Regional de Vitória.

Um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que esteve no local para acompanhar o caso afirmou que além de a prisão ser ilegal, a profissional também ficou com marcas das agressões no corpo.

A advogada foi até a delegacia para atender um cliente que havia sido preso durante uma ação da Polícia Militar. A confusão teve início após uma discussão entre ela e os militares.

“Ela foi abordada, segundo ela, por dois policiais militares, que já de forma bem ríspida a agrediram com palavras. Essa discussão foi se intensificando e acabou que esses dois militares a agrediram fisicamente, inclusive pegaram ela pelo pescoço. Ela está cheia de marcas pelo corpo. Inclusive algemaram ela e deram voz de prisão”, afirmou o diretor de Prerrogativas da Associação Brasileira de Advogados Criminalistas, Ricardo Pimentel Barbosa.

Vídeos gravados dentro da Delegacia Regional de Vitória mostram imagens da advogada já algemada.

Em outro registro há uma discussão e um princípio de confusão. Um policial militar afirma que a advogada está detida.

“Filma aí, eu quero falar com o delegado, eu só saio daqui com o delegado presente”, disse a advogada.

Já o militar, justificou-se. “A senhora está presa por desacato policial e ameaça. A senhora sabe que desacatou um policial e ameaçou”.

Em um outro trecho, o PM afirmou que a advogada não teria se apresentado devidamente e, por isso, teria sido afastada.

“Ela perdeu a razão. Ela ameaçou e desacatou. Se recusou a se identificar, foi dada voz de prisão pra ela, ela se recusou a ser detida”, afirmou o policial.

Para Ricardo Pimentel Barbosa, que acompanhou todo o andamento da ocorrência, a detenção foi ilegal.

“Não é possível que em pleno estado democrático de direito um advogado seja desrespeitado dessa forma. Ele vem aqui a trabalho e sofre uma violência dessas. fora o constrangimento que a polícia está fazendo o advogado passar diante do seu cliente e dos familiares do seu cliente”, pontuou.

Até o final da noite desta segunda, a ocorrência ainda estava em andamento e todos os envolvidos seriam ouvidos pelo delegado de plantão na Delegacia Regional de Vitória.

As polícias Civil e Militar foram procuradas para informar mais detalhes sobre o caso, mas ainda não se manifestaram.

A advogada será encaminhada ao Departamento Médico Legal (DML) para fazer o exame de corpo de delito.

Informações: G1/ES

Leia mais

ES tem novo 1º lugar em ranking de transparência de dados da Covid-19

O Espírito Santo é mais uma vez 1º lugar na divulgação dos dados referentes à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).  É o que mostra a versão...

Programa AlimentarES: Live aborda alimentação saudável e sustentável advinda da Agricultura Familiar

A importância de uma alimentação saudável e sustentável a partir de alimentos fornecidos pelos agricultores familiares do Espírito Santo foi o tema de mais...

Vacina contra a Covid-19 começa a ser testada em voluntários de cinco estados e do DF

O Instituto Butantan deu início ao cadastro dos profissionais de saúde interessados em participar da terceira de testes da vacina contra a Covid-19 que está...

Leia também

INPE lança plataforma que permite acesso a projeções de mudança do clima para todo o Brasil

Os brasileiros contam agora com uma plataforma on-line em que é possível visualizar cenários de mudança do clima para todo o território nacional. O...

Número de trabalhadores empregados sobe em outubro em todo País

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia indicou um aumento no número de trabalhadores empregados pelo quarto mês consecutivo....

ANTT define novas medidas para prevenção da Covid-19 no transporte interestadual

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) estabeleceu novas medidas a serem adotadas nos serviços de transporte rodoviário interestadual e internacional, para prevenção à...

Expectativa de vida cresce 0,3 anos para brasileiros, segundo o IBGE

A expectativa de vida dos homens passou de 72,8 anos em 2018 para 73,1 anos em 2019 e das mulheres foi de 79,9 anos...