Ações da Embrapa para mitigar crise dos fertilizantes podem gerar US$ 1 bilhão de economia ao setor

Compartilhe

Uma economia ao setor agrícola de US$ 1 bilhão já no primeiro ano. Essa é a expectativa da primeira ação do Plano Nacional de Fertilizantes, criado para mitigar a falta do insumo em todo o mundo, assegurar a próxima safra e alcançar a boa produtividade com tecnologia e soluções nacionais. Trata-se da Caravana Embrapa FertBrasil, que vai rodar diversas regiões do país para trabalhar junto às entidades representativas dos produtores rurais.  Segundo Jefferson Costa, pesquisador da Embrapa e coordenador estratégico da FertBrasil, serão apresentadas soluções e tecnologias para maximizar a utilização dos fertilizantes, evitar o desperdício e baixar o preço da produção.

“Se você usar as tecnologias que a Embrapa está levando na Caravana, nossa expectativa, se todas as tecnologias forem utilizadas, com os estudos econômicos que fizemos, pode levar a uma economia de US$ 1 bilhão no primeiro ano de uso. Para se ter ideia da dimensão da economia que isso pode alcançar.”

A Caravana já passou por Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná, e trabalha o assunto atualmente em Minas Gerais, até o dia 30 de junho. Após isso, os especialistas seguem para outros 17 estados e o Distrito Federal. A equipe, formada por, pelo menos, cinco palestrantes e três pesquisadores da Embrapa, vai visitar ao todo 48 polos agrícolas, o que corresponde a 70 milhões de hectares, abrangendo os 230 municípios maiores produtores de grãos e perenes no Brasil.

O deputado federal Vermelho (PL-PR) lembra que o preço do fertilizante importado triplicou nos últimos meses por conta da escassez mundial e que o produtor brasileiro fica refém dessa dependência de importação, já que mais de 85% dos insumos utilizados por nossa agricultura chegam de países estrangeiros. O parlamentar acredita que a ação da Embrapa é fundamental para achar soluções caseiras e diminuir essa dependência.

“A Embrapa é o aporte do agro, é ela quem desenvolve a semente, a tecnologia, o agrotóxico, o fertilizante. Nós estamos nas mãos dos países de fora, Russa, Ucrânia, etc. Temos jazidas escondidas no nosso subsolo que dá para transformar. A Embrapa é preponderante. Só dar atividade, dar condições para que eles possam desenvolver a substituição, talvez, de algum produto químico, para que a gente possa continuar produzindo sem depender dessa cadeia internacional”, ressalta Vermelho.

De acordo com a Embrapa, a demanda por fertilizantes no Brasil cresceu cerca de 300% nos últimos 20 anos, enquanto nossa produção do insumo, no mesmo período, caiu 30%. Jefferson Costa explica que o Plano Nacional de Fertilizantes procura reverter isso e um dos primeiros passos, incluso no trabalho da Caravana, é potencializar o uso de fertilizantes nacionais em substituição aos importados.

“Sobre o uso desses fertilizantes agrominerais, coprodutos de resíduos com potencial agrícola, remineralizadores, nanotecnologia, essas tecnologias novas podem acelerar esse processo, porque você torna o produtor mais eficiente no uso de fertilizantes e diminui a dependência do fertilizante importado”, destaca o pesquisador. “Porque esses são produtos nacionais, são produtos que estão aí no mercado e precisam ser testados. Hoje, esses produtos compõem apenas cerca de 5% do uso nacional de fertilizantes e nossa expectativa, nos próximos dois, três, quatro anos é já chegar a 40% da inserção desses produtos no mercado, o que diminuiria a necessidade de importação, essa dependência tão forte que a gente tem hoje.”

Créditos rurais devem movimentar R$ 15 bi em operações do Plano Safra 2021/2022

Mais de mil produtos agropecuários do Mercosul vão ter imposto zero para entrar no mercado europeu no primeiro ano do acordo com a UE

Pilares da Caravana

Jefferson explica que o conteúdo transmitido pela Caravana foi discutido pelos 40 melhores especialistas da área, para reunir todo o conhecimento da Embrapa a respeito e modular tudo em cinco pilares. O objetivo é dialogar com o setor produtivo, levar informações e novidades aos produtores e mapear as demandas de cada macrorregião, de cada polo agrícola que está sendo visitado.

Uma das novidades tecnológicas apresentadas pela Embrapa aos produtores é a análise biológica do solo, lançada recentemente e já desempenhada por dezenas de laboratórios em todo o país. O objetivo é fazer uma análise enzimática, onde mede-se a vida biológica do solo. Essa análise consegue explicar porque muitas vezes o produtor coloca mais adubo e a planta não responde. Segundo Jefferson, essa nova tecnologia evita desperdícios e maximiza a produção, principalmente neste momento de crise.

“O solo é vivo, e essa leitura da vida biológica do solo é um novo tipo de análise que explica, inclusive, se você deve continuar aplicando fertilizantes ou não. Às vezes, você vai colocar fertilizantes e não precisa, a planta não vai mais responder. E essa análise biológica do solo que a Embrapa lançou agora permite te dizer que está na hora de fazer um outro tipo de manejo, mexer no seu solo. Porque colocar adubo do jeito que se está colocando, é gastar dinheiro à toa. Ou seja, numa época de crise como essa, com o fertilizante com preço nas alturas, é uma tecnologia excelente para uso”, destaca o pesquisador da Embrapa.

Como o Plano Nacional de Fertilizantes é um trabalho a longo prazo, com a intenção de diminuir a dependência de importações de 85% para 45% até 2050, a ideia da FertBrasil é fazer com que os produtores comecem a caminhar, já nesta safra, para novas ideias e tecnologias. Depois de Minas Gerais, a Caravana ainda passa por Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Rondônia, Santa Catarina, Acre, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Tocantins, Piauí, Maranhão, Sergipe, Alagoas, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pará, Roraima e Amapá.

Confira os cinco temas abordados pela Caravana:

  • Planejando quando e onde plantar: hoje já existem tecnologias, como novas análises de solo, que permitem apontar com precisão que solo deve ser utilizado para o plantio, quando e com que quantidade de fertilizantes;
  • Boas práticas: a Embrapa preparou uma apresentação com as principais práticas agrícolas que existem no país para uso eficiente de fertilizantes, muitas delas que não chegaram ao conhecimento do produtor;
  • Novos fertilizantes e insumos: na terceira etapa entram em discussão os novos fertilizantes, agrominerais, remineralizadores e bioinsumos. Tecnologias que são novas. Algumas carecem de mais pesquisas e testes, enquanto outras já possuem comprovação de eficácia.
  • Soluções digitais: a Caravana também está levando as melhores soluções digitais que existem no mercado para aumentar a eficiência das aplicações dos fertilizantes, a chamada agricultura de precisão. São novas ideias de como maximizar o uso desses produtos, com, por exemplo, a nanotecnologia na aplicação de fertilizantes.
  • Manejo e sustentabilidade: a última etapa da conversa com os produtores influenciadores e os técnicos fala sobre o manejo agrícola associado à maior sustentabilidade.

Foto: Ana Lucia Ferreira/Embrapa Foto: Ana Lucia Ferreira/Embrapa

Leia também

POLIOMIELITE: Campanha nacional pretende vacinar 95% das crianças menores de 5 anos

Foi no município paraibano de Souza, em 1989, que ocorreu o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem,...

Jovem é esfaqueado durante evento em Barra de São Francisco

Um jovem de 18 anos foi esfaqueado na região do abdómen durante uma cavalgada seguida de show musical...

Assédio sexual em escolas: 21 casos suspeitos são investigados pela Secretaria de Educação no Espírito Santo

  Ao todo, 21 casos suspeitos de assédio sexual em escolas públicas são investigados pela Secretaria de Educação do...

Em seminário internacional, Estratégia Rotas de Integração Nacional é apresentada a representantes de outros países

Na manhã desta terça-feira (16), foi realizado o segundo dia do seminário internacional que apresentou a Estratégia Rotas de...

Espírito Santo tem 7 candidatos ao governo, 9 ao Senado, 192 à Câmara e 506 à Assembleia Legislativa

Terminou, às 19h desta segunda-feira (15), o prazo de registro dos candidatos que vão disputar as eleições de...

Morto no meio da rua em Ecoporanga, homem era tido como pacato e sem conduta criminosa

Morto com cinco tiros no meio da rua na noite deste domingo (14), em Ecoporanga, Weliton Silva Pessoa,...

Cesfa realiza Festa à Fantasia para comemorar Dia do Estudante; fotos

O Cesfa Pitágoras realizou uma festa fantástica para comemorar o Dia do Estudante. Professores, alunos e funcionários da...

Espírito Santo reforça monitoramento e declara ‘Estado de Atenção’ sobre situação hídrica

  Nesta segunda-feira (15), o Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), publicou a...