Ação integrada autua 83 empresas de combustíveis e interdita 55

O balanço da Ação Integrada de Fiscalização sobre Combustíveis, uma parceria entre o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), a Agência Nacional do Petróleo (ANP), Procons estaduais e municipais, Polícia Civil dos estados e as secretarias de Fazenda estaduais, foi divulgado. A ação é alinhada com a iniciativa “Abastece Brasil” do Ministério de Minas e Energia (MME).

A série de fiscalizações ocorreu entre 8 e 18 de março de 2021, em 133 municípios de 15 estados, e resultou em 83 empresas autuadas e 55 interdições (sendo 44 por problemas na quantidade de combustíveis). Esses números representam cerca de 6,5% de problemas metrológicos nas bombas e 1% de problemas com a qualidade do produto.

Foram 713 agentes econômicos fiscalizados, dos quais 675 revendedores de combustíveis; 2.886 testes de qualidade dos combustíveis; e 6.561 verificações em bicos de bombas de combustíveis.

O objetivo geral da iniciativa conjunta era verificar a qualidade dos combustíveis; a verificação das bombas medidoras de combustíveis e a transparência dos preços dos combustíveis.

Quer ficar por dentro de verdade das ações do Governo Federal, acompanhe as redes sociais do SecomVc no Facebook, Instagram e Twitter.

 

Ação integrada autua 83 empresas de combustíveis e interdita 55

A série de fiscalizações ocorreu entre 8 e 18 de março de 2021 em 15 estados. Ilustração: Secom

Leia mais

Leia também