AC: Procuradoria regional encaminha representação por irregularidades na construção de rodovia entre Brasil e Peru

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do Acre encaminhou ao Ministério Público Federal uma representação para acompanhar irregularidades cometidas na construção de uma rodovia ligando o Brasil ao Peru. O pedido é de abertura de um inquérito civil que avalie as irregularidades da estrada que cortará terras indígenas e o Parque Nacional da Serra do Divisor, na região do Vale do Juruá (AC). 

De acordo com informações do governo estadual, a rodovia que ligará os municípios de Cruzeiro do Sul, no Acre, e Pucallpa, no Peru, já teve os estudos preliminares realizados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Segundo o governo, o projeto fechado da estrada deve ser apresentado no final deste ano. O governo federal disponibilizou R$ 45 milhões para as rodovias estaduais e a estrada para Pucallpa, que tem previsão de início das obras para meados de dezembro. 

Mas de acordo com a Procuradoria Regional, não houve consulta prévia em relação ao assunto com povos indígenas e comunidades tradicionais interessadas, conforme determina uma convenção da Organização Internacional do Trabalho (OIT). 

TCU determina que ANTT cobre atrasos em obras de concessões rodoviárias no país

O que foi divulgado até o momento é que a estrada em questão terá seu traçado por dentro do Parque Nacional da Serra do Divisor, unidade de conservação de proteção integral, considerado um dos locais de maior biodiversidade do planeta, onde estão localizadas duas terras indígenas (Nukini e Nawa). Há indícios, ainda, da existência de grupos indígenas isolados, que circulam entre o Brasil e o Peru.

O procurador regional Lucas Dias reforça a obrigatoriedade da consulta aos povos indígenas e comunidades tradicionais interessadas antes de iniciar o processo decisório. Segundo ele, com a consulta, existe a possibilidade de revisão do projeto inicial ou sua não realização, por afetar diretamente os povos indígenas e tradicionais.

A Procuradoria afirma que a construção desta rodovia pode ser o maior impacto ambiental que o Acre já sofreu nas últimas décadas. O asfaltamento poderá causar diversos impactos sociais às comunidades tradicionais que vivem na região, como violência, prostituição, alcoolismo, surgimento de novas endemias, entre outros, o que poderá levar à desestruturação de sua organização social, econômica, cultural e política.

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Leia mais

Academia de Goleiros Capixaba Camisa 12 forma novos talentos para o futebol

Além de formar novos talentos, a Academia também dá suporte àqueles que já estão em grandes clubes quando estão em Nova Venécia, como Vinícius...

Acidente envolvendo um Fiat Uno e uma carreta em Barra de São Francisco

Aconteceu em Barra de São Francisco, na Rodovia ES-080 próximo a conhecida Reta do Maia, um grave acidente envolvendo um Fiat Uno e uma...

Enivaldo propõe 40% de gratificação para servidores da saúde pública

Pagamento de gratificação de 40% sobre os vencimentos...

Leia também

Enivaldo ameaça rescindir contrato de clinica contratada pela prefeitura

Em meio ao crescimento do número de pessoas...

Vila Pavão: Bolinha anuncia os primeiros secretários municipais

Wantuil Schraiber, o Tuíla (PROS), assumirá a secretaria de Esportes e Lazer e Valdecir Berger a secretaria de Finanças e Orçamento O prefeito eleito de...

Vendedor de veículos colatinense sofre grave acidente automobilístico em São Domingos do Norte

Nesta quinta-feira (03), por volta de 16h00min, o vendedor de carros Bruno Fabiano Dias, foi entregar uma Chevrolet S10 branca para um cliente que...

“Nossa maior marca nessa administração foi a transparência”, diz Arnóbio

Reeleito em Pinheiros com 6.831 votos (52,22% dos votos válidos), Arnóbio Pinheiro (Cidadania), terá nas mãos a oportunidade de chefiar o município por mais...