Aberta primeira turma Pronatec voltadas ao sistema prisional no Espírito Santo

A Secretaria da Justiça (Sejus), em conjunto com a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento (Sectides), realizaram na tarde desta segunda-feira (14), a abertura da primeira turma do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) voltada ao sistema prisional.

 

Participaram da abertura, o secretário de Estado da Justiça, Marcello Paiva de Mello, a subsecretária de Estado de Educação Profissional, Solange Maria Batista de Souza e a juíza da Vara de Execuções Penais de Vila Velha, Patricia Faroni.

 

Ao todo, 23 internos custodiados na Penitenciária Semiaberta de Vila Velha (PSVV), no Complexo de Xuri, participam do curso de Assistente de Controle de Qualidade. A capacitação, com carga horária de 180 horas, aplica ferramentas de qualidade para a melhoria da produtividade e satisfação dos clientes.

 

O secretário de Estado da Justiça, Marcello Paiva de Mello, destacou que a oferta de cursos profissionalizantes ao Sistema Prisional é uma forma de reinserção social.

 

“Nós estamos trabalhando muito para gerar mais oportunidades em todo o sistema, fazendo ajustes e ampliação de projetos de estudo, de qualificação e parcerias para oportunidades de trabalho. Os cursos do Pronatec são de qualidade e darão a cada um dos participantes condições de ingressar no mercado de trabalho, após o cumprimento da pena. É uma chance de recomeço para todos”, disse Marcello Paiva de Mello.

 

A expectativa da Sejus e da Sectides, é ofertar mais de 1.560 vagas aos apenados até 2023. Desse quantitativo, 880 vagas serão disponibilizadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), com vagas de cursos destinadas aos detentos, egressos e seus familiares.

 

A subsecretária de Estado de Educação Profissional, Solange Batista, ressaltou que a Educação Profissional prepara os jovens para o mundo do trabalho. “Acreditamos que a educação é o único caminho para transformação da sociedade. Hoje, abrimos aqui na PSVV a primeira turma do curso de Assistente de Controle de Qualidade do Pronatec. Quem se qualifica tem mais chances de competir no mercado e esta é uma oportunidade para esses jovens adquirirem um ofício, capaz de transformar suas vidas”, afirmou Solange Batista.

 

A juíza Patricia Faroni ressaltou o privilégio dos alunos internos em serem os pioneiros na capacitação profissional. “Ofertar capacitação profissional ao Sistema Penitenciário é alavancar possibilidades de ressocialização. Abracem esta oportunidade, se dediquem e tenham vontade de transformação. Vocês podem sair do sistema prisional de cabeça erguida, com chance de competir igualmente lá fora, no mercado de trabalho. Basta querer se transformar, ter respeito pelo próximo a fim de alcançar o respeito da sociedade”, incentivou a magistrada.

 

Mercado de Trabalho

 

Mateus Piassi está preso há seis anos. Atualmente, ele cumpre pena na Penitenciária Semiaberta de Vila Velha e faz parte da primeira turma de Assistente de Controle de Qualidade ofertada pelo Pronatec. Segundo ele, as expectativas para adquirir um novo ofício são grandes.

 

“Nesse período em que estou preso, conclui o Ensino Médio no sistema, e esta é mais uma oportunidade de me qualificar. Está sendo um orgulho para mim fazer parte da primeira turma, pois vejo um mundo de possibilidades lá fora, uma forma de competir igualmente com o mercado e aprender um ofício”, destacou Mateus Piassi.

 

O professor da turma, Rafael Colodette Pessanha, formado em Administração, explicou que os alunos serão capacitados de acordo com o que há de mais atual no mercado. “Com a capacitação, os alunos sairão preparados para atender às necessidades do mercado, seja na indústria ou em uma microempresa. O mercado é muito amplo e tudo que há de mais atual em melhorias de processos será aplicado durante o curso. Tudo para que eles tenham conhecimento e preparo para a competitividade do mercado”, esclareceu Pessanha.

 

Cursos ofertados (Pronatec):

 

Agente de limpeza e conservação; almoxarife; assistente de controle e qualidade; confeiteiro; costureiro industrial; eletricista; estofador de móveis; depilador; garçom; fotógrafo; gesseiro; instalador hidráulico residencial; manicure e pedicure; massagista; operador de máquinas de marcenaria; operador de supermercados; organizador de eventos; padeiro; pedreiro; pintor; recepcionista; serígrafo; e soldador.


Leia mais

Leia também