A REPUBLICA GASTA MUITO E O POVO PAGA A CONTA

O cara da história não sou eu.

O cara da história não sou eu.

O povo foi convidado pela Republica para a festa da democracia. Feliz da vida o povo comprou roupa nova para o evento, até por que ele quase sempre não recebe convite desta magnitude. Como eram dois os bilhetes de entrada o convidado decidiu levar como companhia a opinião publica.

No esperado dia o povo e sua opinião publica pegaram o ônibus – transporte publico é mais barato e combina melhor como o povo – e desceram um ponto antes do local do conclave. O convidado não queria que os demais o visse andando de ônibus e isto também não seria bom para a opinião publica.

O empurra-empurra era grande e o povo por pouco não desistiu de participar da festa. Conformado pegou uma longa fila e acabou tomando parte do maior festejo promovido pela Republica. No recinto o povo circulou e se encontrou com pessoas importantes. Tirou fotos com senadores e recebeu tapas nas costas de diversos deputados.

Em determinado momento a opinião publica decidiu chamar a atenção do povo.
-Você viu que o garçom te serviu cachaça, e uísque para o senador?
-Não pode ser. Será que eu fui discriminado!
-Preste atenção. Esta vindo ali o deputado. Observe como o tratamento será diferenciado.

O deputado chega e abraça o povo com muito vigor. Disse que lembrava do povo 24 horas por dia e que seus projetos tinham como finalidade atender as suas necessidades. O povo ficou radiante e até esqueceu o negócio do tratamento diferenciado. O garçom se aproxima e enche a taça do nobre deputado com champanhe francesa. Apanha uma garrafa de espumante de maçã e entorna no copo do povo, deixando transbordar o vasilhame ao ponto de derramar e molhar a roupa nova dele.

-Viu como o garçom foi grosso com você e simpático com o deputado? E também como ele serviu bebida importada da França para o político e um espumante de segunda para você?
-Quem é ela?
-É a opinião publica. Não a conhece deputado?
-Claro que conheço. Eu não dou a mínima para ela. Você deve fazer o mesmo meu amigo.
-Não posso deputado. Ela faz parte de mim.
-Foi bom te ver meu povo! Até a próxima.

O povo ficou indignado e chamou a opinião publica para juntos reclamarem com a Republica – a dona da festa. O povo tentou mais não se encontrou com a anfitriã, que precisou ser levada com urgência ao hospital, devido ao ataque dos sanguessugas, de quem ela a tempo não consegue se livrar. O povo e a opinião publica foram para a rua gritar e espernear. Deu certo e eles conseguiram marcar uma audiência com o Governador da Republica.

Depois de ouvir o povo e a opinião publica o Governador pediu mil desculpas em nome da Republica. Além do ato de desagravo, o povo e sua companheira receberam dois convites para o carnaval, outra grande festa. Saíram igual “pinto no lixo”, já que não contavam com tamanha generosidade por parte da Republica.

Lá da arquibancada o povo e sua amada viram o deputado e o senador no camarote. Eles também receberam convites patrocinados pela Republica e se faziam presentes na badalada festa popular. Todos estavam muito felizes e do local de destaque os políticos sinalizavam com as mãos para o povo.

Na quarta-feira de cinzas o povo levantou cedo para trabalhar e ao passar pela banca leu o destaque da primeira pagina do jornal: REPUBLICA GASTA MUITO E POVO É CHAMADO A PAGAR A CONTA.

Texto: Creumir Guerra
Creumir Guerra é Promotor de Justiça no Estado do Espírito Santo

Veja mais sobre Creumir Guerra

Leia mais

Palavrão em atividade escolar causa polêmica no Espírito Santo

Uma atividade escolar enviada aos alunos do 4° ano do Ensino Fundamental de Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, causou polêmica. Uma...

GO: Sancionada lei que cria Secretaria da Retomada

O governador Ronaldo Caiado sancionou, na manhã desta terça-feira (4), a lei que cria a Secretaria de Estado da Retomada. O objetivo da nova...

Boa Esperança registra segunda maior taxa de isolamento social no ES no domingo (17)

Preocupados com o aumento de casos de Covid-19,...

Cão implacável da PM auxilia na apreensão de drogas em Nova Venécia

Na tarde de segunda-feira última (1304/2020/), militares da...

Leia também

Homem é assassinado a tiros no interior de Vila Pavão

Imagem ilustrativa Um homem de 32 anos foi assassinado a tiros na noite de ontem, no Córrego da Puaia, na zona rural de Vila Pavão. Segundo...

Enivaldo anuncia duplicação do polo industrial para atrair empregos

Já falando como candidato, um dia depois de...

Fome aumenta no Espírito Santo e atinge 425 mil lares, aponta IBGE

  A fome atinge três a cada dez lares do Espírito Santo. Ao todo, são 425 mil domicílios do estado estão em situação de insegurança...

Polícia apreende drogas dentro de uma viatura em Vitória

Uma viatura da Polícia Militar do Espírito Santo foi encontrada com drogas dentro em uma oficina mecânica na Avenida Marechal Campos, em Vitória. De...