“A população decidiu nos apoiar com o sentimento de mudança”, diz Marcos Guerra

Eleito prefeito em Jaguaré nas eleições de 15 de novembro com 11.281 votos (69,02% dos votos válidos), Marcos Guerra (Cidadania), terá a missão de comandar o município pelos próximos quatro anos, a partir de 01 de janeiro.

Marcos Guerra tem 57 anos e tem como vice, o ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Elder Sossai, do Podemos.

Em entrevista à Rede Notícia, Marcos falou sobre como foi sua campanha, os desafios que serão encontrados, o anúncio do secretariado, a relação com a futura Câmara de Vereadores, como está sendo a transição e sobre Saúde, Educação, Agricultura e Assistência Social. Confira:

Campanha
“Foi uma campanha simples, do povo, recebemos muito apoio, a população abraçou nossa candidatura, tivemos cinco partidos na nossa coligação, que foram o PV, o Podemos, o PSC, o MDB e o Cidadania, que é o meu partido. Através dessa união, conversamos, escolhemos o nosso vice, tivemos 60 candidatos a vereador, mas o mais importante é que a população decidiu nos apoiar com o sentimento de mudança, que foi o que nosso nome significou e, Graças a Deus, fomos bem-sucedidos”.

Desafios
“Sempre falo que nós temos que administrar e trabalhar para as pessoas, principalmente, que mais precisam. A saúde é um desafio, ainda mais nessa pandemia com esta segunda onda, com muitos casos. Manter e ampliar o apoio ao nosso produtor rural também é outro desafio. E a geração de emprego e renda, que eu falei bastante na campanha, é mais um grande desafio, criando oportunidades de trabalho e qualificando nossos jovens e os nossos trabalhadores”.

Secretariado
“Ainda estamos conversando, mas já tenho quase todos em mente, porém, oficialmente, ainda não anunciei ninguém. Quero anunciar todos de uma vez só, mas já está tudo bem encaminhado e eu acredito que na semana que vem a gente possa anunciar todo mundo”.

Câmara de Vereadores
“Eu acredito que a relação será muito boa. Eu já tive a oportunidade de estar vereador entre 2001 e 2004 e me deu conhecimento de como funciona o Legislativo, da sua importância e da sua independência, mas quero trabalhar em parceria, em favor do município. Nossa coligação fez cinco vereadores e a outra fez seis, mas não vejo problemas, são todas pessoas boas, amigos da gente e acredito que todos irão trabalhar em favor de Jaguaré e tudo vai se construindo naturalmente”.

Transição
“Aparentemente, está ocorrendo de forma tranquila. Digo assim porque começaram os relacionamentos, nossa equipe foi muito bem recebida, mas eu quero ver, de fato, as coisas acontecerem. Ver se a documentação solicitada realmente vai chegar da forma pedida, mas acredito que tudo acontecerá de forma tranquila”.

Saúde, Agricultura e Educação
“São três secretarias extremamente importantes. A Saúde é fundamental, com o maior orçamento do município e a gente sabe que ali mexemos com o ser humano e com o que temos de mais importante, que são as pessoas. Ainda não defini o secretário, mas vamos trabalhar juntos, dando todo apoio e em parceria, principalmente, com o Governo do Estado. A Educação também é um grande desafio, porque é a partir dali que tudo nasce e nós também ainda iremos ver quem será o secretário para começarmos a tomar as medidas necessárias para melhor o nosso Ideb. Já sobre a Agricultura, temos um município essencialmente agrícola e iremos trabalhar parcerias, já temos um nome, mas ainda não irei revelar, porém, o Elder, que é nosso vice-prefeito, trabalha há muitos anos no Sindicato Rural, tem muito conhecimento, e irá fazer essa interlocução com sindicatos, associações e produtores rurais. Vamos trabalhar, fortemente, para estreitar esse relacionamento e potencializar a nossa produção agrícola”.

Assistência Social
“É outra área importantíssima. Como eu coloquei aqui antes, nós precisamos administrar para quem mais precisa e a Assistência Social trabalha com ações voltadas para pessoas carentes, que realmente precisam do município. Uma coisa nova que iremos fazer será colocar uma equipe de pedreiros na prefeitura para, via Assistência Social, estar indo resolver problemas. Às vezes, a pessoa precisa de um reparo na sua casa, mas não tem condições de pagar um pedreiro, então, quero colocar uma equipe e que o município possa doar o material para quem realmente precisa e fazer o serviço necessário para anteder às necessidades das pessoas carentes na área de habitação”.

Fonte: Jhon Martins / redenoticiaes

Leia mais

ATENÇÃO: ENTRAREMOS EM MANUTENÇÃO

Leia também