A história da paineira na Av. Castelo Branco, em Barra de São Francisco

Uma linda paineira, na Av. Castelo Branco, na Vila Landinha, Barra de São Francisco, chama atenção de muitas pessoas diariamente.

Mazinho do hospital foi atrás da história e conversou com Magda Regina Alves Destefani, filha do senhor Vitalino Destefani, conhecido como ( Neném Destefani), irmão do conhecido Luiz Destefani.

Assim aconteceu, na década 70. Muitos trabalhavam puxando madeira do estado do Pará e o Sr. Vitalino Destefani, era um deles, e admirado com a beleza da Paineira trouxe sementes e plantou em sua chácara, próximo a ponte na Vila Landinha.

Segundo relatou sua filha Magda: “a paineira deve ter mais ou menos uns 43 anos. A semente veio do Belém do Pará, em uma viagem que fez a trabalho puxando madeira. Ele viu a árvore no Pará e se encantou com sua beleza. Pegou a semente, trouxe e plantou na nossa chácara, que era ali mesmo, mas quis plantar mais próximo da cabeceira da ponte e comentava que ali todos iam ver sua beleza e assim aconteceu”.

O senhor Vitalino Destefani, faleceu há quatro anos e meio.

“O pai chegou a comentar uma vez que foi ver os parentes em Barra de São Francisco, viu que coisa mais linda a PAINEIRA florida. Em uma viagem que fizemos em família para ir no aniversário da tia Jesuina Destefani, ele teve um AVC fomos para o hospital de São Francisco mas não tinha recurso fomos eu e meu pai para São Mateus, onde ficamos seis meses ele em coma, e dois meses em Vitória, mas foi a óbito”, contou emocionada.

Vitalino Destefani, casado com a senhora Carmosina Alves Destefani, pai de dois filhos, Magda Regina Alves Destefani e Alecio Alves Destefani, avô de dois netos.

Procurei informações nesta manhã de quinta-feira 20 de maio de 2021, se já teve algum projeto na Câmara Municipal sobre o tombamento dessa linda Paineira como patrimônio do Município e a informação que o secretário Joás me passou é de que não teria conhecimento sobre algum projeto referente à árvore”, disse Mazinho.

Existe uma Lei Municipal 71 de 14 de setembro de 1998. Art. 1. Ficam imunes de cortes as árvores denominadas paineiras rosa localizada na Av. Castelo Branco, perto da ponte sobre o Rio Itaúnas.

“Deus faz tudo perfeito”, finalizou Mazinho.


Leia mais

Leia também