“A família capixaba precisa entender que ainda não podemos retomar as atividades normais”, diz secretário de Saúde

Em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (16), o secretário de Estado de Saúde Nésio Fernandes afirmou que o avanço do coronavírus no Espírito Santo ainda é preocupante.

Segundo Nésio, em Vitória e na Serra há uma tendência de estabilidade na formação da curva de casos, no entanto ainda não é possível afirmar que o Estado já tenha chegado num platô nem que estamos em fase de recuperação.

No geral, sobre o número total de casos no Espírito Santo, nós temos uma tendência de aumento”, disse.

Os dados apontam que ainda que o Estado ainda tem um crescimento do número de casos, principalmente em Vila Velha e em Cariacica.

Ainda segundo o secretário, o comportamento do avanço da doença está sendo monitorado. “Em Vitória, por exemplo, no início da pandemia a doença se concentrou em bairros mais nobres, foi para as periferias e agora voltou a aumentar em bairros de classe média e classe média alta, o que mostrou o aumento da procura por atendimento em hospitais particulares”, disse.

De acordo com Nésio, o inquérito sorológico apontou que os casos também avançam no interior do Estado e por conta disso, o isolamento social é importante para conter a doença.

“Nós não estamos num momento de modificar a aplicação da matriz de risco. Nós precisamos avançar agora é na disciplina social, na adesão ao distanciamento. A família capixaba precisa entender que nós ainda não podemos retomar as atividades normais. Nós precisamos não ir a praia, não desenvolver atividades de lazer. Ainda temos uma grande quantidade de pacientes críticos nos nossos leitos de UTI”, afirmou.

O Espírito Santo tem registrado, por dia, cerca de 30 mortes. De acordo com a avaliação de Nésio, os números são altos e representam uma mortalidade que ainda está em crescimento no Estado.

Leia mais

Leia também