“A esquerda está prestes a substituir um governo de direita incompetente e corrupto no Brasil”, escreve Jesse Jackson


“Biden sensatamente insistiu em que devemos ‘reconstruir melhor’ em casa e no exterior. Nossos vizinhos ao sul da América Latina oferecem uma oportunidade clara de mostrar que isso é verdade. Agora, mais do que nunca, é hora de uma nova Política de Boa Vizinhança para a América Latina”, opina Jesse Jackson, ativista dos direitos civis afro-americano e ex-candidato à indicação presidencial democrata em 1984 e 1988

“Donald Trump tinha pouco interesse na América Latina, a não ser rotular seus refugiados como terroristas, traficantes de drogas e estupradores. Ele reverteu os passos iniciais que o presidente Barack Obama deu para melhorar as relações com Cuba. Ele aumentou as sanções paralisantes, ilegais sob a lei internacional, à Venezuela, e pressionou para derrubar o presidente do país”.

“Biden tem a oportunidade e o imperativo de oferecer melhores relações. A América Latina foi atingida pelo colapso econômico que acompanhou a pandemia. A pobreza aumentou, assim como o número de mortos do Coronavírus, mais de 500.000 mortos só no Brasil”.

“Agora, as eleições prometem trazer uma nova geração de líderes progressistas ao poder em todo o hemisfério. O Peru abriu caminho com a eleição de Pedro Castillo, seguindo uma agenda populista, acusando os barões da mineração de “saques” e prometendo tributá-los para investir em saúde e educação”.

“No Brasil, a esquerda está prestes a substituir um governo de direita incompetente e corrupto, agora exposta por conspirar fraudulentamente para jogar o líder da oposição, Lula, na prisão. No Chile e na Colômbia, a esquerda parece estar subindo na esteira do fracasso dos regimes de direita”.

Leia a íntegra

Ex-presidente Lula concede entrevista ao portal UOL

Ex-presidente Lula concede entrevista ao portal UOL (Foto: Ricardo Stuckert)

Leia mais

Leia também