ES: carro superesportivo fica destruído após batida

Uma batida entre uma Farrari e um carro de passeio modelo C3 deixou os dois veículos com as partes frontais completamente destruídas na noite deste sábado (17) no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Apesar do impacto da colisão, não houve feridos.

De acordo com a Polícia Militar, testemunhas informaram que o motorista da Ferrari fugiu do local. No entanto, um empresário de 30 anos, que se apresentou como amigo dele, acabou sendo levado para a Delegacia Regional de Vitória por ofender os policiais e chegar a dar voz de prisão a um deles.

O acidente aconteceu por volta das 23h30 na Avenida Anísio Fernandes Coelho, próximo à ponte Ayrton Senna, que liga Jardim da Penha à Praia do Canto.

A Ferrari envolvida na batida é do modelo F1 V8, fabricado em 2012, que é avaliado em mais de R$ 1 milhão. Com motorização de 460 cavalos, o superesportivo pode atingir velocidade máxima de 310 km por hora, segundo o fabricante. Após a colisão, a placa do veículo foi encontrada por populares em meio ao lixo.

Ferrari ficou com a parte da frente destruída após batida em Jardim da Penha, em Vitória — Foto: Reprodução/Internauta

Ferrari ficou com a parte da frente destruída após batida em Jardim da Penha, em Vitória — Foto: Reprodução/Internauta

A Polícia Militar não informou detalhes sobre como a batida ocorreu. De acordo com a instituição, policiais militares, civis e bombeiros que faziam a fiscalização das normas sanitárias para o controle da Covid-19 estavam se deslocando por Jardim da Penha quando se depararam com os dois veículos já batidos.

Ao pararem no local, foram informados pelas testemunhas que o motorista do carro superesportivo havia fugido. Neste momento, o empresário de 30 anos que dizia ser amigo do condutor da Ferrari, estava discutindo com o condutor do outro carro envolvido na colisão.

Com sinais de embriaguez, o homem fazia ameaças ao condutor e não respeitava as ordens dadas pelos policiais para que ele se afastasse do local do acidente. Segundo a PM, o homem ainda ofendeu verbalmente os policiais. Em certo momento, ele chegou a dar voz de prisão a um policial.

“Testemunhas que presenciaram o acidente informaram que o homem estava se retirando do local. Um policial militar se aproximou do indivíduo e disse para ele aguardar para que fossem esclarecidos alguns fatos, pois ele estava envolvido no acidente. Não concordando, o indivíduo, de forma agressiva, foi em direção ao militar, desobedecendo a orientação da equipe, para que se acalmasse e se afastasse. Por fim, o homem se aproximou do militar, dando voz de prisão, encostando no colete do PM e empurrando-o. O homem foi contido por outros policiais que presenciaram o fato. Ele resistiu à abordagem e teve que ser algemado e conduzido à Delegacia Regional de Vitória”, explicou a PM em nota.

Carro de passeio envolvida na batida ficou destruído — Foto: Reprodução/Internauta

Carro de passeio envolvida na batida ficou destruído — Foto: Reprodução/Internauta

A Polícia Civil afirmou que, na delegacia, o empresário assinou um termo circunstanciado (TC) por desacato, e foi liberado após assumir o compromisso de comparecer em juízo.

O caso seguirá sob investigação da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (DDT).

Ferrari envolvida em colisão ficou destruída em Jardim da Penha, em Vitória — Foto: Reprodução/Internauta

Ferrari envolvida em colisão ficou destruída em Jardim da Penha, em Vitória — Foto: Reprodução/Internauta


Leia mais

Leia também