11ª edição do Circuito Banestes de Teatro acontece em formato on-line

A 11ª edição do Circuito Banestes de Teatro, lançada em março deste ano, teve sua programação presencial suspensa, com o advento da pandemia no novo Coronavírus (Covid-19).

A necessidade do distanciamento social, no entanto, não representou o fim do projeto para 2020, que teve sua estrutura readequada para o formato on-line, com transmissão por meio de lives realizadas ao vivo e de forma gratuita para o público geral, mantendo, inclusive, a característica de acessibilidade, com intérprete de libras em todas as transmissões.

O 11º Circuito Banestes de Teatro em formato on-line terá início no próximo dia 25 de outubro, mês de comemoração do 83º aniversário do Banestes. A estreia será com o espetáculo “E foram quase felizes para sempre”, com a atriz Heloísa Périssé, transmitida do Teatro Universitário da Ufes, em Vitória.

Realizado pelo Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) e produzido pela WB Produções, com recursos da lei de incentivo à cultura do Ministério da Cidadania, a 11ª edição do Circuito Banestes de Teatro contará com oito espetáculos, sendo quatro espetáculos locais, da Grande Vitória e Cachoeiro de Itapemirim; e quatro espetáculos nacionais. Quatro grupos teatrais estão envolvidos no projeto e as apresentações serão transmitidas em quatro estruturas e locais diferentes.

Fazem parte da programação espetáculos musicais, comédia e, também, uma estreia nacional pensada exclusivamente para o Circuito. As transmissões serão realizadas por meio do canal da WB Produções no Youtube, com acesso gratuito tanto em território nacional quanto internacional.

Os espetáculos serão transmitidos ao vivo, diretamente dos locais informados em divulgação, sem a presença de plateia e com adoção de todas as medidas para prevenção à Covid-19.

Ação social
A temática social também estará no ar com o 11º Circuito Banestes de Teatro, que irá contribuir com uma causa nobre a partir da divulgação de um QR Code, por meio do qual o público poderá fazer doações em dinheiro para o movimento social “SOS Graxa ES”, projeto que ajuda os profissionais capixabas do ramo de evento e da música.

Bate-papo virtual com os atores
Os artistas Júlia Rabello, Matheus Ceará e José Augusto Loureiro estarão disponíveis para responder perguntas, por meio de um bate-papo virtual com o público após as apresentações.

As peças serão transmitidas nos canais da WB Produções no Youtube e Facebook, de forma gratuita e ao vivo. Com essa inovação, o projeto vai atingir ainda mais pessoas, não só no Estado, mas em todo o País. As apresentações também terão interpretação em libras, o que reforça ainda mais a acessibilidade dessa iniciativa. A estimativa de público é alcançar até 30 mil pessoas.

O objetivo maior dessa ação por meio digital é dar continuidade às atividades culturais e movimentar a economia local, permitindo que profissionais da arte possam continuar realizando seus trabalhos. O Circuito Banestes de Teatro gera, desta forma, empregos diretos e indiretos do setor de cultura e entretenimento, movimentando a economia de uma área prejudicada.

O diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, avalia a retomada do Circuito Banestes de Teatro: “O Banestes valoriza a cultura e o desenvolvimento social do Espírito Santo e, por isso, apoia iniciativas que promovem o acesso ao entretenimento de qualidade. O projeto Circuito Banestes de Teatro é o maior do Estado na categoria e, em 2020, completa 11 anos de realização. Com a pandemia, a 11ª edição foi reajustada para o formato on-line, como forma de permanecermos contribuindo com a economia criativa e, sobretudo, prezando pela saúde e segurança da população capixaba. As apresentações virtuais proporcionarão um alcance ainda maior à população. Estamos confiantes de que será mais uma grande e inesquecível edição, de ricas apresentações teatrais”, destacou.

Estrutura
As lives ficarão disponíveis pelo período de um mês no Youtube da WB Produções. Serão oito apresentações, ao todo, com temáticas diferentes. A estrutura será montada respeitando todas as determinações dos órgãos da saúde em relação ao distanciamento social.

A ideia é oferecer ao público espetáculos dotados dos mesmos rigores técnicos aplicados nas peças presenciais, em um palco especialmente preparado com sistemas específicos de vídeo, iluminação e sonorização, que vão assegurar a melhor experiência, com todo o respeito que o teatro merece. Os colaboradores seguirão todos os critérios de segurança estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

Serviço:
Programação do 11º Circuito – edição especial on-line

25 de outubro (domingo às 18 horas) – “E foram quase felizes para sempre”, com Heloísa Périssé. Espetáculo nacional, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
01 de novembro (domingo às 18 horas) – “Crash – Ensaio sobre a Falência”, da Cia Teatro Urgente, com transmissão da Sede do Grupo Folgazões.
07 de novembro (sábado às 20 horas) – “Romeu & Julieta (E Rosalina)”, com Júlia Rabello. Espetáculo nacional, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
13 de novembro (sexta-feira às 20 horas) – “A Culpa”, do Grupo Anônimos do Teatro, com transmissão da Sede do Grupo.
14 de novembro (sábado às 20 horas) – Estreia nacional com Matheus Ceará no show “LaiveM Ele Com Graça”. Espetáculo nacional, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
21 de novembro (sábado às 20 horas) – “Nany é Pop”, com Nany People. Transmissão do Teatro Universitário Ufes.
29 de novembro (domingo às 18 horas) – “A Mais Forte”, do Grupo Boyasha Trupe de Teatro, com transmissão do Teatro Universitário Ufes.
04 de dezembro (sexta-feira às 20 horas) – “Rubem Braga – A vida em voz alta”, do Grupo Teatro Folgazões, com transmissão do Palácio Sônia Cabral.

Realização: WB Produções
Canal de Acesso no Youtube

Saiba mais sobre os espetáculos:

“E foram quase felizes para sempre”: A comédia, que conta com a direção de Suzana Garcia, estreou em 2013, e agora ganhou um novo formato por causa das medidas de distanciamento social. Escrito e encenado pela atriz Heloisa Perissé, o monólogo retrata a noite de autógrafos da escritora Letícia Amado. Ela viajou um ano e meio pesquisando um roteiro inesquecível com os melhores resorts, praias, hotéis para as pessoas viajarem na lua de mel. Durante estas viagens, ela se separa do marido, e no dia da sua tão esperada noite de autógrafo de lançando seu livro, Cantinho Pra Dois, vê o ex-marido beijando uma nova namorada. A confusão está armada.

“Crash, Ensaio sobre a Falência”: O espetáculo da Cia Teatro Urgente, “Crash, Ensaio sobre a falência”, tem 40 minutos de duração e fala sobre a queda da Bolsa de Valores, as manifestações anticapitalismo, “o boleto ou a vida”? Ensaio cênico (pós-dramático) sobre a falência econômica e humana. Texto original que faz referência à “Millennium People”, de J.G Ballard, e “O banquete cirúrgico”, de Magno Godoy.

“Romeu & Julieta (E Rosalina)”: A comédia de 45 minutos de duração, com Júlia Rabello, direção de Fernando Philbert e texto de Gustavo Pinheiro, é um espetáculo inédito. Rosalina, o primeiro amor de Romeu, dá a sua versão divertida do clássico de Shakespeare, passando por temas como sororidade, independência, liberdade e solidão.

“A Culpa”: Do Grupo Anônimos do Teatro, de Cachoeiro, foi criado no Brasil e México simultaneamente, apresentado no Chile, Uruguai, Colômbia, Portugal e Itália, além de diversos festivais do Brasil, estrelado por Luiz Carlos Cardoso, com texto de Franz Kafka, adaptação de Luiz Carlos Cardoso, direção de Carlos Olla.

A Culpa, com duração de 40 minutos, é um drama, monólogo sobre um mergulho na alma do homem moderno. Um mergulho sem volta. No texto Carta ao Pai, do escritor tcheco Franz Kafka (1883-1924), não há personagens ficcionais. O autor expõe suas intempéries, gostos e desgostos, admoestações, sentimentos e emoções para com seu pai, um homem de postura rígida e marcante. O que poderia ser um grande desabafo se torna uma das grandes reflexões do século XX. Capitaneado pelo indivíduo criado a partir de uma criação coletiva do ator Luiz Carlos Cardoso e do diretor Carlos Ola e inspirado nas obras de Kafka, pode-se ver um ator no palco, buscando transbordar sentimentos ainda em construção, indo ao encontro de dúvidas que vão desde a não aceitação do pai pelo amor, pelo zelo e pelo crescimento do filho até o modo como ele se sentava a mesa. Quem manda e quem obedece? Até onde vão as relações de hierarquia e subordinação que enfrentamos todos os dias, inclusive dentro de casa? Pede-se licença a Kafka para dar um novo significado ao seu discurso, flertando com a dança experimental de Jeremias Schaydegger para (tentar) responder essas perguntas. A Culpa é de todos.

“Matheus Ceará no show LaiveM Ele Com Graça”: O cearense Matheus Ceará, conhecido do público desde 2010, após vencer o quadro “Quem chega lá”, do Domingão do Faustão e há quase dez anos fazer parte do elenco “A Praça é Nossa”, e correu o Brasil com o “Socano a Bucha” em 2015, com sessões lotadas. Em 2016, criou o show “Inédito Para Quem Nunca Viu”, outro grande sucesso, com o qual fez turnê pelo país e cujo nome deu origem ao primeiro livro de sua carreira, lançado em 2017. O show também entrou na programação da Netflix e permaneceu por alguns anos na plataforma de streaming. E agora em 2020 se reinventou em um novo show/live de comédia o “LaiveM Ele Com Graça”,trazendo momentos engraçados de convivência e sobre o novo normal. O Humorista traz situações do dia a dia dos casais, dicas engraçadas sobre traição e boas piadas clássicas. Em sua jornada de cara limpa o humorista já lotou teatros pelo Brasil sempre inovando em novos quadros e boas piadas. O espetáculo é de sua própria autoria com produção executiva de Priscila Geglio

“Nany é Pop”: Com Nany People, é um solo divertido e musical, que decanta o Amor em suas diversas situações: romântica, passional, dor de cotovelo ou “catraca livre”. Um espetáculo divertido, interativo, cheio de boa música e que vai contagiar e trazer emoções à plateia do início ao fim, que tem duração de 70 minutos, texto e direção de Nany People, arte e designer de Marcos Guimarães, direção musical de Ricardo Severo.

“A Mais Forte”: Baseado no texto de August Strindber, do Grupo Boyasha Trupe de Teatro, “a peça conta a história de uma ex-atriz e sua indignação com a amante do marido”, afirma a atriz Sandra Soares. O texto é um monólogo, mas nele Strindberg prevê o papel da amante, que permanece em cena com seu “diálogo interior”. O reencontro entre as duas personagens se passa num café para senhoras em Estocolmo, em 1880. Sandra contracena com Amanda Montanari. Elas revezam os papéis a cada apresentação.

“Rubem Braga – A vida em voz alta“: O encerramento do Circuito Banestes de Teatro é a peça com texto de Duilio Kuster, direção de Leonardo Magalhães, supervisão de direção de Charles Fricks e direção de produção de Bruna Dornellas e Wesley Telles, com montagem e realização da WB Produções com uma parceria do grupo de teatro Folgazões, do Espírito Santo, cujos membros Leonardo Magalhães e Duílio Kuster Cid assinam, respectivamente, a direção e a dramaturgia. Além disso, Charles Fricks, membro da Cia de Atores de Laura, faz a supervisão de direção, e dando a vida ao escritor, foi convidado o veterano ator capixaba José Augusto Loureiro. Tendo por base crônicas, poemas e passagens biográficas de Rubem Braga, o monólogo “Rubem Braga: A Vida em Voz Alta” apresenta o escritor no seu apartamento – em meio a recordações sobre velhos amigos e amores, a infância no interior, a carreira jornalística e literária e a luta contra o autoritarismo – desenvolvendo o que poderia ser a sua crônica derradeira, ou apenas só mais um trabalho.

Leia mais

“Loirão do tráfico” é presa no momento em que fazia entrega de drogas no ES

Uma mulher foi presa na quarta-feira (30), no...

Mais de 15 mil pessoas já foram testadas em pesquisa de anticorpos contra a covid-19

O objetivo do estudo é avaliar como o coronavírus se propaga pelo país. – Foto: ...

Bandidos encapuzados roubam moto no Patrimônio do XV

Imagem ilustrativa Dois criminosos roubaram uma motocicleta na noite...

Leia também

35% das crianças vacinaram contra poliomielite

A Campanha Nacional de Vacinação vai até a próxima sexta-feira (30). No entanto, apenas 35% das crianças do país foram vacinadas contra a poliomielite...