Quina: casal francisquense fica por um número do prêmio milionário na Mega da Virada

Um casal de Barra de São Francisco passou muito perto de ganhar o prêmio milionário da Mega da Virada. Eles acertam cinco dos 6 números vencedores do prêmio de R$ 304,2 milhões.

O casal, bem conhecido na cidade, ganhou um prêmio de R$ 57,537,06 por ter acertado a quina. Além desse prêmio, as lotéricas de Barra de São Francisco vão pagar vários prêmios de R$ 1.099,00 para quem acertou quatro números (quadra).

Veja mais SiteBarra 360

Retirada do prêmio

Após o sorteio, quem acertou seis, cinco o quatro dezenas tem até 90 dias para requerer o valor. Os prêmios de menor valor podem ser retirados em qualquer casa lotérica credenciada ou nas agências da Caixa. Caso o prêmio líquido seja superior a R$ 1.332,78 (bruto de R$ 1.903,98), o pagamento pode ser realizado somente nas agências.

Valores iguais ou acima de R$ 10 mil são pagos após dois dias da apresentação do vencedor.

No caso dos acertadores das seis dezenas da Mega da Virada, que vão levar mais de R$ 76 milhões para casa, o prêmio só pode ser requerido nas agências bancárias.

4 apostas acertaram as 6 dezenas

Os números da Mega da Virada foram sorteados na noite de terça-feira (31), em São Paulo. No total, 4 apostas vencedoras vão dividir o prêmio, com cerca de R$ 76 milhões para cada.

As dezenas sorteadas foram: 03 – 35 – 38 – 40 – 57 – 58.

Na quina (acerto de cinco números), 1.031 apostadores vão levar R$ 57.537,06 mil cada um. Outros 77.055 apostadores que acertaram a quadra (quatro números) vão receber R$ 1.099,78 cada um.

Veja de onde são os ganhadores da Mega da Virada:

  • Juscimeira (MT) – 1 aposta ganhou o prêmio principal
  • Criciúma (SC) – 1 aposta ganhou o prêmio principal
  • São Paulo (SP) – 2 apostas ganharam o prêmio principal

Ganhador da Mega da Virada não se empolga: “Se velho tiver emoção, morre”

Marcos Nonato Arraes é um dos vencedores da Mega-Sena da Virada – dos R$ 304,2 milhões do prêmio total, ele levará R$ 2,9 milhões para casa. O pecuarista de 70 anos foi um dos compradores das 26 cotas do bolão realizado em uma casa lotérica de Juscimeira (MT), mas disse que não houve emoção em sua reação. O motivo? A idade.

A emoção é… Não tem emoção, a gente é acostumado a trabalhar, né. Velho não pode ter emoção, porque se velho tiver emoção, morre. Eu jogo há muito tempo, faz muito tempo que eu jogo. Tenho filho, tem família. Vamos ver o que meus filhos vão fazer, tenho cinco filhos“, contou.

Veja mais SiteBarra 360

Vou passar mais uma que você não sabe: hoje é meu aniversário. É bom demais, né? Velho não pode fazer aniversário porque fica muito alegre e é perigoso morrer. Toda a vida, a vida é essa, né? O presente maior que eu ganhei foi a minha velha há 46 anos”, respondeu ele.

Ele não quer deixar a região de Juscimeira. “Faz 40 anos que eu moro aqui. Não saio daqui. Quem jogou e não ganhou tem de continuar jogando. Uma hora ganha, né? Pessoa de idade não tem que se emocionar. Fico feliz por ter ganhado, mas emoção também não, né?“, disse.

Ele pagou R$ 107,94 pelo bilhete e receberá um prêmio de R$ 2,9 milhões pela cota adquirida. O bolão com 26 apostas foi organizado por Jaqueline, funcionária da lotérica. No entanto, ela não comprou uma das cotas. “Eu vim fazer mais um joguinho e agradecer à menina [Jaqueline], dar uma gorjeta para ela”, afirmou Marcos. A moça foi chamada pela repórter e disse que fez todas as 26 apostas na máquina. “Não precisa, não. A gente fica feliz por cada um deles, todos os ganhadores”, relatou.

Foi Jaqueline, então, que ligou para a casa de Marcos e informou que ele estava entre os ganhadores. “Sou sempre eu que ligo para ele falando que tem um bolão”, completou a funcionária da lotérica. “Tem vezes que ela paga para mim, e depois eu venho pagar, né, filha?“, lembrou ele.

Eu não sei como é que ela faz na máquina, só sei que ela me liga e diz que está pronto. Eu não assisti ao sorteio não. Foi ela que deu a notícia, aí meu genro conferiu”, disse o pecuarista, que disse não ter medo de dar entrevista: “Eu não tenho questão, não tenho por quê. Não sou assombrado”.

Veja mais SiteBarra 360