Programa Investe Turismo busca atrair emprego e renda para regiões brasileiras

Investe Turismo quer atrair emprego e renda para regiões turísticas

Parreral da Vinícola Lido Carraro, em Bento Gonçalves (RS). Foto: EBC

Visitar vinícolas, degustar vinhos e conhecer o processo de produção da bebida são atividades que atraem turistas durante todo o ano para a Região Sul do País. Uma das cidades que está na rota do vinho e da uva é Bento Gonçalves (RS), com uma diversidade de vinícolas que valorizam a produção e o consumo do vinho nacional. O município faz parte de uma das rotas estratégicas do programa Investe Turismo, do Ministério do Turismo.

Além dos vinhos, quem vai à cidade, no Vale dos Vinhedos, tem a oportunidade de conhecer a gastronomia local que conta com forte herança da imigração italiana. É para promover destinos turísticos como Bento Gonçalves que o Investe Turismo tem ações para acelerar o desenvolvimento, aumentar a qualidade e a competitividade em 30 rotas estratégicas do Brasil, com foco na geração de empregos.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, explicou que a primeira etapa do programa com as 30 rotas tem investimento de R$ 200 milhões. “O objetivo foi a promoção dessas rotas em feiras nacionais e internacionais, a capacitação profissional dos trabalhadores e, melhor, a identificação através de estudos de viabilidade de investimentos nessas rotas para saber onde cabe um hotel, um resort, um restaurante. Isso leva infraestrutura, emprego e renda para essas rotas”, detalhou o ministro.

Família paulistana Del Bianco, em Bento Gonçalves (RS). Foto: EBC

Há anos o paulistano Orlando Del Bianco queria conhecer as vinícolas do Vale dos Vinhedos e, agora em dezembro, conseguiu ir com a esposa e a filha. Durante visita a uma vinícola localizada em Bento Gonçalves, Orlando disse que o vinho brasileiro deveria ganhar mais divulgação e espaço.

“O objetivo principal foi conhecer os vinhos, vinícolas, principalmente as mais caseiras. O vinho brasileiro sempre foi bem-vindo. Em São Paulo, pegamos vinho caseiro de garrafão, de vinícolas pequenas, mas a oferta é pouca, deveria ser maior porque são excelentes”, afirmou.

A filha de Orlando, Maria Del Bianco, reforçou que a viagem para o sul do país era um desejo antigo e contou que a família optou por percorrer o trajeto de carro para conhecer cada cidade ao longo da estrada. “Sempre foi meu sonho vir para o sul, é maravilhoso. A estrada pra cá é muito linda, viemos de carro e fomos parando, tirando fotos”, disse.

Integrante de uma família de imigrantes italianos, que há cinco gerações trabalha com uvas e vinho, Giovanni Carraro, enólogo e diretor técnico da vinícola Lidio Carraro, explicou que os turistas que vão ao Vale dos Vinhedos procuram conhecer desde a produção das empresas maiores até a de propriedades familiares para ter contato com as particularidades de cada tipo de produção e de vinho.

“Como uma vinícola familiar, procuramos mostrar a identidade do nosso trabalho. É um vinho que vai ter a personalidade tanto do terreno, do local, quanto das pessoas que trabalham para elaborar esses vinhos. Ele é muito particular em função disso”, relatou. 

Para Giovanni, a atuação do Investe Turismo na região tem o potencial de divulgar a qualidade do vinho brasileiro e atrair mais turistas. “Com certeza aumenta o fluxo de turistas, aumenta a visibilidade da região e das empresas, e isso faz, cada vez mais, a gente conseguir passar para o consumidor o que temos produzido no Brasil. O vinho brasileiro pode estar sendo servido, comparado, degustado, com qualquer outro vinho de qualquer outra parte do mundo”, defendeu.

Investe Turismo

Nas 30 rotas turísticas estratégicas do programa Investe Turismo foram contemplados 158 municípios das 27 unidades da federação. Cada uma dessas rotas é o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios, para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos, promoção e comercialização turística.

Trinta e cinco municípios da região sul do país estão sendo contemplados pelo Investe Turismo em 13 regiões turísticas dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A iniciativa leva um pacote de ações de investimentos, incentivos a novos negócios, acesso ao crédito, marketing, inovação e melhoria de serviços.