A saúde de São Chico tem história. Por Jader Pereira

Em 1941, há exatamente 77 anos, chega a Barra de São Francisco um homem  sério, observador, de família numerosa, a maioria dos filhos dentro de balaios em lombo de burro. Seu nome era Euclydes Fernandes de Jesus.

Farmacêutico, vinha de Colatina pronto a aventurar-se na profissão de boticário em São Chico. Porque Boticário? É que ele fabricava ou manipulava  a maior parte dos remédios que vendia. Seu primeiro estabelecimento foi ali, próximo a Casa Vieira, onde anos depois foi o Armazém Sampaio.

Entre 1943/1944 chega o Dr. Celso Borges. O pessoal a princípio não confiou muito nele, pois era bastante jovem. Ele começou a atender no primeiro posto de saúde, no centro da cidade. Foram contratados para atender ao jovem médico o Sr. Euclides dos Santos, o ¨Loló¨, a Sra. Magnólia Gonçalves, o praça Alvarenga e a mocinha Ináh Rodrigues, que era  aos 16 anos de idade um encanto de beleza e simpatia. Ináh entra para a história como a primeira enfermeira prática de Barra de São Francisco.

Em outubro de 1945 chega o Dr. José Merçon Vieira, de longa folha de serviços prestados à região, sobre quem já escrevemos anteriormente. O Dr. Celso retornara à capital do estado. Como não havia hospital, casas eram  alugadas pela prefeitura para abrigar doentes.

A década de 1950 registra também a presença dos médicos Dr. Orlando Barreto e Dr. Coriolano, que deixam na região após sua passagem um positivo rastro de competência profissional.

Em 1955  chega à cidade o terceiro médico, Dr. José de Albuquerque, que além da perícia tinha espírito empreendedor. Ele compra de Francisco Dutra de Lima um imóvel na Rua Prefeito Manoel Gonçalves, promove sua demolição e constrói a primeira cada de saúde da região com o nome de ¨Casa de Saúde e Maternidade Doutor Albuquerque.

O local mostra-se pequeno para o atendimento e é notória a necessidade de mais médicos na região. E a cidade recebe  o Dr. Pedro Tallis Cruz Paes vindo do Rio de Janeiro. Os dois  trabalham juntos. E tempos depois o Dr. Pedro compra a unidade de saúde e começa a trabalhar só. No período o imóvel é vendido para a  associação evangélica ¨Loren Reno¨ dirigida por Luiz Baptista e é alugado ao Dr. Pedro. Ele compra tudo em 1960 e abre a Casa de Saúde Santa Mônica.

A cidade abrigou também por um tempo a Casa de Saúde São Francisco do Dr. Fenelon Gomes Pereira

Hoje  a cidade e município são servidos por muitos renomados profissionais, alguns filhos da terra. O cidadão francisquense tem também nesse detalhe uma visível qualidade de vida. Mas nos primeiros anos da história local, foi difícil. Muito difícil.

Jader Alves Pereira
Teólogo, Jornalista, Radialista e Historiador
Nascido em Barra de São Francisco

Leia aqui mais textos de Jader Pereira