Fogo consome casa, móveis e pertences de família em Ecoporanga; polícia investiga se incêndio foi criminoso

O delegado de Ecoporanga, Juliano Batista, está apurando a prática de um crime supostamente criminoso, ocorrido na última quarta-feira, 13/12/2017, no interior do município de Ecoporanga. O delegado ouviu nesta quinta-feira, 14/12/2017, a senhora Ivanilda Rodrigues de Souza, residente na localidade de Fazenda Tranquila, em Prata dos Baianos, interior do município.

Ivanilda, que é vítima neste caso, disse ao delegado, que na última quarta-feira, 13/12, por volta das 12h30min, estava dentro de sua residência, e neste mesmo local estava o seu sobrinho de nome Denis, e que, de surpresa, apareceu seu sobrinho Marcos Vinicius, estando o mesmo acompanhado de sua esposa conhecida como sendo Débora.

Naquele momento apareceu Marcos Vinicius, demonstrando, inclusive, segundo a vítima, estar alterado e sem que houvesse motivos, passou a gritar com ela em tom ameaçador, chegando ao ponto em dizer que se ele não morasse na casa, ela a Ivanilda também no moraria.

Preocupado com as palavras ameaçadoras de Marcos Vinicius, Ivanilda sabendo que a discussão seria por causa de herança, propôs que o assunto fosse resolvido na justiça e não naquele local.

Após fazer ameaças, Marcos Vinicius saiu do local, retornado novamente, e de posse de um produto inflamável foi até a janela do quarto e da sala da casa onde Ivanilda estava morando, jogou o produto, não sabendo precisar se era álcool ou gasolina e ateou fogo.

Rapidamente as chamas se alastraram em toda a residência, e foram consumindo tudo que se encontra dentro da casa.

Todos os moveis e roupas foram consumidas pelo fogo. Ivanilda que se encontrava dentro de casa e vendo o fogo se alastrar, correu para o banheiro, e em seguida, ao notar que a casa estava pegando fogo, saiu pela porta da cozinha, e em seguida saiu para o terreiro. Ivanilda acredita que os prejuízos giram aproximadamente em torno de R$ 30 mil reais, incluindo moveis, roupas, entre outros pertences.