Capixaba denuncia que seguro-desemprego foi sacado no Tocantins antes de sua demissão

Só sei que uma parcela foi sacada em Tocantins, que é onde está mostrando a numeração do meu cartão cidadão. Até me perguntaram na Caixa se eu já cheguei a morar em Tocantins alguma vez e eu disse que não

Por Victoria Varejão e Marla Bermudes, G1 ES

Um trabalhador do Espírito Santo, foi demitido no dia 14 de dezembro de 2017 e descobriu que as quatro parcelas do seguro-desemprego dele já haviam sido sacadas no estado de Tocantins, antes da demissão dele.

“Quando fui dar entrada, no dia 15, na Justiça do Trabalho, me informaram que meu cartão cidadão foi clonado e quatro parcelas foram sacadas, sendo que eu saí apenas no dia 14 de dezembro do meu trabalho e sacaram parcelas a partir do dia 6 de outubro”, contou Renan de Oliveira Leal.

Entre os documentos de que o desempregado precisou correr atrás, estava um que constava o saque de quatro parcelas no valor de, aproximadamente, R$ 1.292,00.

Trabalhador Renan de Oliveira Leal denuncia fraude no FGTS (Foto: Luiz Gonçalves / TV Gazeta)

“Só sei que uma parcela foi sacada em Tocantins, que é onde está mostrando a numeração do meu cartão cidadão. Até me perguntaram na Caixa se eu já cheguei a morar em Tocantins alguma vez e eu disse que não”, falou o jovem, que mora em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Estado.

O Ministério do Trabalho informou que Renan deve comparecer a alguma agência ou gerência regional do trabalho e entrar com um recurso negando que recebeu o dinheiro das parcelas sacadas.

Na agência, Renan contou que foi orientado a levar cópias dos documentos e o Boletim Unificado (BU), que é uma espécie de boletim de ocorrência. Todos os documentos serão levados para Brasília e lá serão analisados.

O benefício que Renan deveria começar a receber no mês de janeiro pode sair só em dois anos, que é o tempo que pode durar o processo.

“Eu já estou me orientando em relação a isso, para saber o que eu posso estar fazendo, se posso entrar com advogado. Estou esperando uma resposta da Caixa agora. Quero conseguir emprego o mais rápido possível, porque casado e fazendo faculdade, não tem como me manter apenas com o FGTS”, disse.

Em junho deste ano, outro trabalhador de Cachoeiro teve o dinheiro do seguro-desemprego sacado em Tocantins.

FGTS

A Caixa Econômica Federal afirmou que Renan conseguiu sacar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e que só não sacou o seguro-desemprego porque todos os dados vêm do Ministério do Trabalho, já constando o pagamento.