Ser Leve: Quem dera fosse apenas falta de dinheiro

O problema da escassez é tão grave que não poupou nem aquilo que o dinheiro não pode obter de forma genuína. Quem dera fosse apenas falta de dinheiro o problema mais grave, ou se fosse de pão a nossa maior necessidade!

Basta um simples giro e você vai notar que há vida ao seu redor, pessoas precisando de você, do seu olhar e não apenas do seu like, amizades clamando por uma luz, um pouco do orvalho da companhia para atingirem um novo estágio. Um abraço demorado pode salvar mais vidas do que muitos cliks, um bate papo olhando nos olhos faz muito bem, revigora.

Na busca por ser vistos deixamos de notar quem está bem perto, nosso olhar quase sempre está voltado para nós e nossa tela. Gente que ama se olhar sob inúmeros filtros, mas se esquece de compartilhar afeto, se esquece do que realmente é importante.

É fácil reclamar que as pessoas estão frias apenas quando a bateria do seu smartphone já está sem carga. Quando não há tomadas ao alcance que seus olhos percebem que você não está sozinho, que há tantos como você.

Buscar lembrar-se do tempo quando não havia tantas distrações não vai ajudar porque nem todos viveram naquele tempo e as distrações continuarão surgindo. O que vai promover uma mudança é a sua ação, é um novo olhar, novos gestos, um novo ritmo.

Dê atenção, fique perto, conecte-se, abrace mais, abrace sem pressa.

———————————————————————————-

Léo Fontes é Designer e apaixonado pela vida. Casado e pai de uma linda menina, ele define: “Ser leve é mais do que estar de bem com a balança.”

Curta Ser Leve: facebook.com.br/CurtaSerLeve
Léo Fontes facebook.com/byleofontes
Veja mais textos Ser Leve aqui no SiteBarra