Campanha política ainda morna na região. Água Doce do Norte é onde eleitores têm maior envolvimento

A campanha política passou a ser o principal assunto em todas as cidades da região. Em alguns municípios, os candidatos ainda não inciaram caminhadas e estão se limitando a pequenas reuniões. Um dos motivos para esse “apagão” nas campanhas é a falta de dinheiro, já que as mudanças nas regras deixaram mais da metade dos candidatos sem dinheiro.

Diferente da maioria dos municípios, Água Doce do Norte vem fazendo algo diferente. Mesmo sem dinheiro, os coordenadores de campanha têm conseguido mobilizar seus eleitores, que estão saindo nas ruas e mostrando o desejo de eleger seu candidato.

Para se ter uma ideia, nesta última semana uma caminhada deixou a cidade lotada, onde diversas pessoas saíram às ruas, pedindo votos e gritando o nome do candidato. “Nossa onda se tornou um tsunami”, comentou um eleitor.

“Não é hora de retrocesso, temos que continuar no caminho certo, é por isso que saímos nas ruas”, disse outro eleitor.

341f355d-bf7a-4255-a3f4-95de28bb2e33

Outra curiosidade em Água Doce do Norte é a união de adversários políticos. Vei do Querubim, que já afirmou que Abraão recebia propina de empresas, chamando-o de Boca de Baleia, hoje se tornou candidato a vice dele. A situação ficou desconfortável e causou inúmeros comentários entre os moradores, com muitos desconfiando dos motivos da união. Veja aqui

Águia Branca

Águia Branca é outro município que deve ter uma grande campanha nos próximos dias. Uma mudança no cenário deixou o grupo da atual prefeita, Tia Ana, desestabilizado. Gilmar Strzapa, conhecido por Arroz, renunciou à candidatura e agora eles encontram dificuldades para encontrar outro nome. Veja aqui

O grupo adversário, que tem Angêlo Corteletti, o Brizola(PSD), como candidato a prefeito e Carlim Kubit (PPS) como vice, segue mais sólido. Com uma ideias já definidas, o grupo busca agora colocar a campanha de vez na rua.

Segundo informações de bastidores, Arroz pode até apoiar o grupo de Brizola.

Mantenópolis

Mantenópolis é outra cidade onde a campanha ainda está morna. O vice-prefeito Hermínio Hepanhol (PMDB) é candidato a prefeito. Do outro lado, o vereador mais votado do município, Varly Lima (PT) é o candidato de oposição.

Varly é o candidato que aposta na mudança e tem conseguido apoio. O atual prefeito, Maurício da Farmácia é quem tem a maior rejeição e ter ele como apoio, entre os eleitores, não é considerado um bom sinal.

Barra de São Francisco

Em Barra de São Francisco a campanha está baseada em pequenas reuniões. Nesta terça-feira, 06 de setembro de 2016, um debate mostrou pontos fracos dos candidatos.

Cidade maior na região e com três candidatos a prefeito, Barra de São Francisco deve ter o cenário ainda modificado. Há possibilidade de um dos candidatos desistir da candidatura, veja aqui