Drogas: Porque Usar?

Drogas: Porque Usar?

Por: Randel Corrêa – Psicólogo Clínico

drogas-tt-width-524-height-316-crop-1-except_gif-1Foto: Getty Images

 Olá querido(a) Leitor(a)! Tudo bem? Espero que sim. Muitos nem conhecem a sua história mas certamente muitos já te julgaram até aqui.  Seja lá qual for o seu vício, todos nós temos um, nem que seja o de comer mais do que devíamos. Nenhum ser humano escapa disso.

Vivemos em uma época em que o descontrole emocional é cada vez mais forte! Sei muito bem que você pode ser reflexo da falta de amor e carinho dos seus pais. Talvez você cresceu em meio a pessoas que bebiam e fumavam. Porém hoje eu quero já começar te levando a refletir que independentemente do passado que viveu, podes amar muito mais do que foi amado (a)! Podes cuidar muito melhor do que um dia cuidaram de você.

Algumas pessoas nunca receberam o amor que precisavam de seu pai ou de sua mãe. Nunca! E mesmo assim escolheram ser pessoas muito melhores que seus pais. Sim, eu sei, talvez as tristezas, luto, amarguras, traumas e desilusões do passado te fizeram sentir como um lixo, alguém sem motivo nem razão para existir.

lagrimas

Foto: Getty Images

Então hoje meu querido, minha querida, meu desejo é ser uma luz no seu caminho, no sentido de te abrir os seus olhos pra que a partir de hoje você passe a enxergar o seu real valor aqui na Terra, que é muito maior do que mil diamantes!

Deus não te criou por acaso! Certamente Ele tinha um motivo para você existir! Mas se ainda não encontrou este motivo eu te convido a se levantar e reagir!

Esta reação significa que a partir de hoje você NÃO aceitará mais esse lento suicídio! Quero te lembrar o que está escrito na Bíblia:  A Bíblia diz em Josué 1:9: “Não te mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares.” Deus nunca o abandonará mesmo quando os outros o abandonem.

Todo em excesso faz mal, até o mel. Frituras e gorduras demais também matam lentamente. Tem gente que considera como drogas apenas o crack e a cocaína! Cigarro, maconha e bebidas alcoólicas e até doces em excesso também poderão te matar!

Se você foi uma vítima de agressão ou injustiça no passado e a partir daí não acredita mais em amor e bondade, passando a  fumar e beber: Pense bem! Ainda existem pessoas que querem te ver sorrir! Eu sou uma delas.

Se você já tentou várias vezes e ainda não conseguiu parar, o primeiro grande passo é se afastar lentamente daqueles que te farão cair novamente. Os falsos amigos! Porque se fossem verdadeiros, não te levariam para a decadência!

DROGAS - TIPOS DE DROGAS

Foto: Getty Images

Amigos de verdade querem o seu bem e não a sua morte lenta! Uma pesquisa recente comprovou que mesmo a maconha afeta gradual e gravemente o cérebro, prejudicando as memórias e provocando ações e reações negativas, inclusive o discernimento entre o que é certo e o que é errado.

Daí muitos jovens dizem: ”-Mas o que seria das Raves, festas e Baladas sem as drogas?! Seria sem graça!’’. Sem graça, triste mesmo é ir ao velório de um menino de 12 anos, que tomou um tiro na cabeça, por ter-se envolvido com o tráfico! Eu o conhecia de perto, talvez eu e você poderíamos ter feito algo mais por ele, ao invés de só observar.

Hoje eu te convido a reagir como nunca antes! Se você ficar parado num deserto pode ser lentamente consumido pelo sol, urubus e abutres. Na vida também é assim: Temos de nos afastar daquilo e daqueles, de tudo e de todos os que colocam nossa vida em risco.

Talvez você não use drogas, mas conhece alguém que usa e esse alguém certamente precisa de um apoio verdadeiro para sair do vício. Seja você uma luz na vida dessa pessoa! Ajude, incentive-o(a) a reagir porque um dia ela certamente irá te agradecer!

E lembre-se: Muitas vezes Deus assume, controla e acalma a tempestade, outras vezes Ele quer nos ensinar a nadar até um lugar seguro! Algumas provações vem para nos tornar mais fortes, mas tudo nessa vida depende de um só gesto: Nossa Atitude! Nunca é tarde para recomeçar! Você vale muito, muito mesmo! Um  grande abraço!

Randel-Psicólogo

 

Escrito por Randel Corrêa – Psicólogo Clínico