Universitários são presos após furto a loja de shopping no ES, diz polícia

Três estudantes universitários foram presos em flagrante, após furtarem peças de roupa uma loja Renner, em um shopping de Vila Velha, no Espírito Santo, na noite desta terça-feira (1). O delegado que atendeu a ocorrência, no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) do município, Paulo Ricardo Cassaro, não autorizou que a equipe de reportagem da TV Gazeta tivesse acesso ao Boletim de Ocorrência do crime. Ele alegou que o dano individual que a exposição dos universitários traria é maior que o interesse coletivo.

De acordo com a Polícia Militar, Thamy Marques, de 22 anos, é estudante de Engenharia do Petróleo, Arthur Costa Nunes Coelho, de 20 anos, estuda Engenharia Civil e Thiago Colodetti, de 20 anos, faz Engenharia Química. Ela foi encaminhada para o Centro de Detenção Provisório Feminino de Viana e os rapazes para o Centro de Triagem de Viana. A Renner disse que vai levantar informações para emitir um posicionamento. O G1 ainda não estabeleceu contato com o advogado dos jovens.

Thiago Colodetti, de 20 anos, Arthur Nunes, de 20 anos e Thamy Marques, de 22 anos, foram presos em flagrante por furto em shopping de Vila Velha (Foto: Reprodução/ Facebook)
Thiago Colodetti, de 20 anos, Arthur Nunes, de 20 anos e Thamy Marques, de 22 anos, foram presos em flagrante por furto em shopping de Vila Velha (Foto: Reprodução/ Facebook)

O furto foi registrado pelas câmeras de videomonitoramento da loja. Os jovens entraram no local por volta das 21h30.  Ao saírem da Renner, o alerta sonoro preso às peças tocou e dois suspeitos foram abordados. Neste momento, segundo o delegado, Thiago ainda estava no interior do estabelecimento, conversando com um dos seguranças.

Segundo o delegado, os três universitários informaram que Thamy não sabia do furto. Mas a versão ainda vai ser esclarecida pela polícia, já que alguns dos produtos roubados estavam na bolsa dela e entre as roupas havia peças femininas. “Um dos rapazes disse que as peças femininas eram para a irmã dele. Os três alegam que a menina não sabia do assalto e que as coisas foram colocadas na bolsa dela sem ela saber. No entanto, a gerência da loja afirma que todos participaram do furto”, disse.

Os dois rapazes confessaram o crime e contaram ao delegado que tentaram pagar as peças depois de serem pegos. “Eles falaram que dentro da loja foram mais ou menos abordados, que alguns funcionários estavam de olho. Falaram que pensaram em desistir, em tentar devolver as peças, mas que não teria como. A hipótese é que a partir daí que eles tiveram a  ideia de conversar com o segurança para tentar distraí-lo. Quando foram abordados, tentaram pagar e resolver a situação ali mesmo, mas a loja não aceitou”, explicou.

Segundo a ocorrência registrada no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vila Velha, os jovens furtaram 10 peças de roupas, totalizando um valor de R$868,10. Eles foram autuados em flagrante por furto e continuam presos.