Prédios desabam após explosão em Nova York

SiteBarra+Barra+de+Sao+Francisco+harlemexplosaogetty010Dois prédios de quatro andares desabaram após explodir em Nova York, EUA, na manhã desta quarta-feira. Um grande número de bombeiros e autoridades está no local, que fica na Avenida Park com a Rua 116, no bairro Harlem, na parte norte de Manhattan.  A área foi isolada pela polícia e os bombeiros trabalham em um plano de evacuação.

Moradores da área – essencialmente residencial e com edificações muito antigas – que fica próxima a uma linha de metrô, informaram que ouviram uma grande explosão em um apartamento de um dos edifícios por volta das 9h da manhã locais (10h de Brasília).

 O departamento de polícia da cidade confirmou que o desabamento teria deixado três mortos e, pelo menos, outros sessenta feridos.

 O departamento de bombeiros de Nova York deslocou 39 unidades com 168 agentes para o local.

Vazamento de gás

A polícia chegou a enviar o esquadrão anti-bomba ao local. Mas, já num primeiro momento, especialistas acreditavam que a explosão teria sido causada por vazamento de gás, o que foi confirmado mais tarde em uma entrevista coletiva concedida pelo prefeito de Nova York, Bill De Blasio, por volta das 13h. “Hoje, às 9h30 houve uma explosão que destruiu dois prédios. A explosão foi causada por vazamento de gás”, disse De Blasio.

Testemunhas ouvidas pelo Daily News informaram ter sentido cheiro de gás no local há semanas, e a polícia da cidade disse ao Washington Post que, pouco antes do desabamento, perto das 9h15, teria recebido uma chamada de possível vazamento de gás na região.

No térreo de um dos prédios, havia uma loja de pianos e, no outro, uma igreja. Em cima, havia quatro andares de apartamentos residencias. No entanto, segundo a agência EFE, um dos prédios estava vazio, sendo reformado.

O incêndio teria começado na loja de pianos e, logo em seguida, os vizinhos teriam ouvido a explosão. Outros prédios da região, além de casas e carros também foram atingidos.

Segundo o New York Times, os prédios são propriedade da ‘Kushner Companies’, empresa de administração de imóveis. Representantes da empresa informaram ao NYT que os dois edifícios, construídos por volta de 1910, já haviam sido marcados para demolição, pois os tijolos começaram a cair já dias atrás.

O prefeito de Nova York disse que ainda há pessoas desaparecidas, após o colapso do edifício, mas que não há um número específico. “Nós estamos fazendo todo o esforço para localizar todos, cada pessoa amada”, disse De Blasio. “Esta é uma tragédia da pior espécie”, acrescentou.

Impactos nos transportes

Logo após ao desabamento, os trens de uma estação próxima foram parados, e os passageiros tiveram que sair dos vagões na parada Fordham, no bairro do Bronx. A circulação de trens da principal estação da cidade, Grand Central Station, foi suspensa por cerca de 90 minutos após a explosão, por preocupações de que o estrondo provocado pela circulação de trens no local poderia colocar em risco um prédio maior, ao lado.

Além disso, o funcionamento de toda a linha norte do metrô foi suspenso, já que a linha é diretamente adjacente ao Harlem.

Fonte: Terra