Veja as rodovias do norte e nordeste capixaba afetadas pelas fortes chuvas

rodoviaAo todo, 24 rodovias estaduais foram afetadas pelas chuvas no Espírito Santo, segundo balanço do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES).

Há registros de quedas de barreiras / pontos de alagamentos em quase todas as rodovias. O DER alerta para o risco iminente de novos deslizamentos, em função do solo que já se encontra bastante encharcado.

O DER solicita aos motoristas que trafeguem com velocidade reduzida e faróis acesos durante as chuvas, com o objetivo de evitar acidentes, e orienta que evitem viagens.

 

Confira o balanço da situação das rodovias nas regiões norte e nordeste do ES:

 

 Região Noroeste:

 

Na ES 341, entre Pancas e o distrito de Ângelo Frechiani, a pista foi rompida pela força das águas. Equipes do DER estão já estão mobilizadas.

 

Além disso, toda a região está sofrendo influência das cheias dos Rios Doce e Pancas. Há registros de pontos de alagamentos e quedas de barreiras em diversas rodovias. Equipes estão monitorando.

 

– ES 164, Alto Rio Novo x Pancas, na altura da comunidade do Batista, trânsito em meia pista em razão de deslizamentos.

 

– ES 248, no trecho entre Colatina e Linhares

 

Há registros de pontos de alagamentos interrompendo o tráfego.

 

– ES 080, no trecho entre Colatina e São Domingos

 

Há registros de alagamentos interrompendo o tráfego.

 

Região Norte:

 

– ES 320, trecho entre Ecoporanga e Três Vendas

 

Tráfego liberado. Destacando que existe risco de deslizamentos.

 

– ES 220, no trecho entre Nova Venécia e o distrito de Paulista

 

Tráfego liberado. Destacando que existe risco de deslizamentos.

 

– ES 010, São Mateus e Guriri

 

Há registro de alagamento em função do rio.

 

-ES 137, no trecho entre Nova Venécia e São Gabriel da Palha

 

Há registros de quedas de barreiras. Equipes de conserva do DER-ES, com máquinas, estão atuando a fim de remover a terra e garantir o tráfego.

 

– ES 080, no trecho entre Águia Branca e Vila Verde

 

Há registros de pontos de alagamentos impedindo o trânsito.

 

Fonte: Folha Vitória