Ex-vereador e atual secretário da prefeitura Adilton Gonçalves é detido pela Polícia Ambiental, responde processo e afirma, sou criador de galos de combate há 38 anos

adilton-cópiaO ex-vereador e atual Secretário de Desenvolvimento Econômico e Urbanismo da prefeitura de Barra de São Francisco, Adilton Gonçalves (PMDB), publicou em sua página no Facebook, um comentário sobre o fato ocorrido em sua propriedade no final de outubro de 2007. Segundo o próprio Adilton, ele foi detido até a delegacia onde foi confeccionado um boletim de ocorrência e aberto um processo.

Ele diz que não pagou a multa proposta pelo conciliador e pelo promotor e o processo continuou, com Adilton sendo absolvido em seguida. Adilton afirmou que gosta dos bichos desde que nasceu e se pudesse e tivesse condições financeiras colocaria brigas todos os dias.

Adilton também declarou que há mais de 10 anos não promove brigas de galo em sua casa, mas que participa de rinhas todos os fins de semana. Segundo Adilton, ele foi alertado por um policial da P2, informando que seu celular e se Facebook estão grampeados. “Se quiser me prender pode ser agora, pois sou criador de galos combatentes há 38 anos “, disse Adilton.

Veja na íntegra a declaração de Adilton Gonçalves.

“No dia 25 de outubro de 2007, as 13 horas, estávamos fazendo uma festa em minha residência, quando fomos surpreendidos pela polícia Ambiental procurando, segundo denúncia anônima, brigas de galo, fui detido até a delegacia de minha cidade para fazer boletim de ocorrência (B.O) sobre o ato.

Como muita gente correu quando a polícia Ambiental chegou, fui multado em R$ 15.200,00, por alegarem que estava promovendo brigas de galos. O processo foi parar na justiça, onde o conciliador junto com o promotor propôs que eu pagasse R$ 1.000,00 de multa. Como não aceitei o processo rolou e fomos para a audiência.

Apresentei minhas testemunhas e o processo andou. A polícia Ambiental não conseguiu provar que eu estava promovendo brigas de galo, então fui absolvido na justiça e não tive que pagar multa nenhuma.

Vamos para de fugir, quando brigamos um galo, não estamos cometendo nenhum ato contra a lei, apenas dizem que estamos maltratando animais, vamos lutar contra isso, pois amamos os galos de briga. Essa semana fui procurado por um agente policial da P2 (Polícia da Inteligência e Investigação), dizendo que meu celular e meu face estavam grampeados por causa de minhas fotos e meus depoimentos no face.

Respondi o seguinte: há mais de 10 anos não promovo brigas de galo em minha casa, agora não vou negar que sou galista, que amo galos de combate e também não vou negar que participo de rinhas todo final de semana, sou amante da briga e coloco brigas de galo todo final de semana, se pudesse e tivesse condições financeiras colocaria todos os dias.

Se quiser me prender pode ser agora, pois sou criador de galos combatentes há 38 anos e gosto dos bichos desde o dia que nasci. Assuma sua responsabilidade você também, não cometemos crime nenhum, por amor a este esporte. Para refletir, aconteceu comigo, tenho cópias da decisão judicial…..Legaliza Brasil.

Sem-Título-14