Procurado por sequestro é reconhecido e preso por foto em desfile de 7 de setembro

1389356-9461-atm14Em cumprimento a mandado de prisão, policiais do 11° Batalhão de Polícia Militar de Barra de São Francisco, prenderam na manhã desta quinta-feira, 10 de setembro, Wancley Haese Falk, que estava foragido desde o início do ano.

Ele foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão pelo crime de extorsão mediante sequestro praticado contra C.K. que na época tinha 27 anos, filha de um empresário de Santa Maria de Jetibá.

Além de Wancley, também participaram do crime ocorrido no dia 10 de dezembro de 2.009, a cinco quilômetros de Santa Maria de Jetibá, o cabeleireiro Douglas Fernando Marques Santos (18 anos e cinco meses), considerado mentor do crime; Efrainho Naitcel Loose (nove anos), que está foragido; e Fernando Santos (13 anos e seis meses), pai de Douglas.

Veja matéria sobre o sequestro

Acusados estão soltos, veja matéria

Apesar da condenação e do mandado de prisão em aberto, Wancley estava vivendo em Barra de São Francisco/ES, no Loteamento Carabina, no Bairro Irmãos Fernandes. Ele foi preso graças a uma denúncia anônima, depois de ser reconhecido por uma foto publicada no SiteBarra, no desfile de sete de setembro.

De família conhecida em Barra de São Francisco, Wancley nunca tinha se envolvido com a justiça. Em virtude disso, acredita-se que ele tenha se unido por ingenuidade com pessoas perigosas e acabou se dando mal.

O crime

De acordo com a polícia na época, os criminosos renderam a vítima enquanto ela dirigia a caminho da empresa do pai – onde trabalhava como administradora – levaram-na para uma casa em Vila Velha e pediram um resgate de R$ 2 milhões. O local do cativeiro era vigiado por dois cães da raça pit-bull e tinha as janelas vedadas com madeira.

A vítima foi resgatada na madrugada de 17 de dezembro e todos os envolvidos foram presos em flagrante. Na ocasião Douglas era cabeleireiro num salão de beleza perto da casa do pai da jovem. Wancley trabalhava numa loja, também próxima à casa da vítima.

Conheça detalhes do crime e do resgate da vítima

Abordagem: C.K. foi rendida no dia 10 de dezembro de 2009 a5 km de Santa Maria de Jetibá, quando seguia de carro para a empresa do pai, onde trabalhava. Para rendê-la, os criminosos usaram um carro para fechar o Honda Civic da vítima.

Cativeiro: A vítima foi obrigada a dirigir rumo a Domingos Martins. A três quilômetros de Campinho. Em Domingos Martins, ela foi levada para outro veículo e seguiu para o cativeiro. O carro da vítima foi abandonado numa estrada de chão. Ela foi mantida numa casa, em Nova Ponta da Fruta, Vila Velha. A vítima ficava num quarto, no térreo da casa de dois pavimentos. As janelas foram vedadas com madeira. Lá ainda uma cama, uma televisão e um ponto de TV a cabo clandestino.

Extorsão: Os seqüestradores exigiram que a família não avisasse a polícia, senão matariam a jovem, e pediram um resgate de R$ 2 milhões.

Resgate: O local foi invadido durante a madrugada do dia 17 de dezembro de 2.009 por policiais da DAS (Delegacia Anti-seqüestro). Douglas Fernando Marques Santos e Wancley Haese Falk foram presos em Santa Maria de Jetibá, e em seguida foram presos Fernando Santos e Efrainho Naitcel Loose.

Acusação: Todos foram acusados de extorsão mediante sequestro e formação de quadrilha. Wancley e Douglas Fernando ainda foram enquadrados por porte ilegal de arma. Douglas respondeu ainda por falsidade ideológica.