Globo omite vitória de Dilma nas pesquisas e reforça passado sombrio

DilmaSaíram no último dia (24), os números da nova pesquisa do Ibope para as intenções de voto às eleições de 2014. De acordo com o resultado, Dilma Rousseff, candidata do PT, venceria as eleições no primeiro turno em todos os quatro cenários pesquisados pelo instituto.

O fato é que o resultado da pesquisa não ganhou nem 30 segundos no “Jornal Nacional” desta quinta-feira (24). Só foi divulgado no “Jornal das 10”, da Globo News, onde o número de telespectadores é infinitamente menor.

O motivo é o mesmo de sempre: a emissora insiste destacar sua histórica posição política, privilegiando esse ou aquele personagem político e, por conta disso, comete um grave crime contra o jornalismo e a ética que ele cobre. Mas, sobretudo, comete um crime contra seus telespectadores.

O paradoxo disso tudo é que, muito embora causem admiração, essas atitudes refletem exatamente o que a Globo fez nas últimas décadas, escondendo protestos pela transparência em nossa política, escondendo alguns políticos… Nos arquivos do “Jornal Nacional” não contém a Ditadura Militar, para se ter uma ideia melhor.

Já critiquei nesse espaço o fato da Globo expor sua posição política. Então reproduzo:

Emissora de TV é concessão pública: interesses particulares devem ficar em segundo plano. Mais do que isso, estamos assistindo somente a comprovação de que a Globo não mudou. O tempo não tem o poder de apagar a história.

Consequências:

Em 12 anos, o “Jornal Nacional” perdeu 33% de sua audiência, enquanto o “Fantástico”, nos últimos 10 anos, viu quase metade do seu público deixar de te assistir.

Fonte: Natelinha