Estado adquire estações para monitorar enchentes e secas

Regiões do Espírito Santo com histórico de ocorrência de cheias fluviais significativas nos últimos 12 anos e locais com maior carência de dados dos períodos de estiagem serão monitorados por meio de estações hidrológicas automáticas. O objetivo é dotar o Estado de maior capacidade de previsão de eventos hidrológicos críticos, como secas e enchentes, bem como contribuir para a adoção de ações preventivas e para a gestão dos recursos hídricos.

Em 2012, o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) assinou contrato no valor de R$ 750.345,00 para aquisição de 20 estações hidrológicas automáticas, com telemetria. Os equipamentos integrarão a Rede de Monitoramento Hidrológico do Espírito Santo, que será composta por 53 estações automáticas até 2015.

Sensores instalados nos rios captarão informações sobre volume, vazão, altura das águas e repassarão os dados a centrais de processamento e banco de dados, por meio de comunicação sem fio.

Para que as novas estações sejam instaladas estão sendo realizadas campanhas de campo para vistoriar os locais, inicialmente definidos por meio de Sistema de Informações Geográficas (SIG). Após confirmação de local tecnicamente apropriado e seguro, será estabelecido contato com os proprietários das áreas para a assinatura de “Termo de Cessão de Uso de Área”.

Também está em andamento a contratação de empresa para adequação de espaço físico e construção de estrutura de proteção e fixação das estações de monitoramento. Além disso, a equipe técnica irá preparar a estrutura necessária para recebimento dos dados das estações, tendo sido realizados testes nas estações adquiridas em servidor de dados e ajustes no formato de recebimento dos dados.