Francisquense é assassinado a tiros em Jardim Limoeiro na Serra

O proprietário de um trailer foi assassinado durante um assalto na noite de quarta-feira (11), no bairro Jardim Limoeiro, na Serra. Wanderson da Silva, de 28 anos, foi atingido por um tiro na cabeça. O comerciante chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital Dório Silva, em Laranjeiras. Pelo menos cinco clientes estavam no local quando o criminoso chegou. Eles disseram à polícia que o bandido pediu um refrigerante e um salgado antes de anunciar o assalto. O bandido rendeu Wanderson, a namorada dele e dois funcionários.

Um motoboy estava entre os rendidos. “Quando vi, o bandido já estava na porta com a arma na mão. Ele mandou a gente ir para o canto. Ele deu o dinheiro e o cara falou que queria mais e ameaçou atirar nele. Ele ficou pedindo calma e o cara atirou nele. Atirou e saiu correndo”, contou o rapaz que não quis se identificar.

O tio de Wanderson contou que o sobrinho veio de Barra de São Francisco, no noroeste do Estado, para tentar melhorar de vida. O jovem era como esteio para os pais. “Ele era uma pessoa muito boa, uma pessoa excelente. Tudo que precisava dele ele estava pronto para servir. Ele só vivia rindo, não tinha cara feia com ele. Ele era muito querido pela família. Todo mundo o considerava como um filho”, lamentou Élcio Sodré.

Moradores e comerciantes de Jardim Limoeiro reclamam da insegurança no bairro. Em um supermercado, os donos informaram que as prateleiras vazias são o retrato da decisão de fechar as portas do estabelecimento por conta da violência.

“Há pouco tempo, um comerciante falou que está fechando o estabelecimento devido aos constantes assaltos. Esses jovens, que não têm punição, que a polícia prende e depois solta, se acham os donos da razão”, comentou o representante comercial Marcelo Souza. O tio do comerciante pede justiça. “Eu quero é justiça porque o governo lembrou de desarmar a população, mas não desarmou os vagabundos”, disse Élcio.