Acreditar (por Bia Tannuri)

Acreditar…

Fácil de falar, mas de sentir…

Mas acreditar em quem?

Quem poderia ser além de tu? Há alguém mais em quem devas depositar o merecimento da credibilidade de ser capaz de realizar o que almejas para ti? Por que é tão difícil simplesmente crer que tens competência? A dúvida, ou seria melhor dizer, o medo de admitir o mérito de poder SER só te trará o sofrimento da angústia de te sentires travado na linha de partida na amarga e eterna imaginação de como seria se pelo percurso trafegasse.

Se não acreditares em ti, ninguém mais o fará.

Por que é tão difícil?
Medo de não alcançar o que queres? Mas se não tentares, nunca saberás e para ires em busca, tens que acreditar. Pois só acerta quem não tem medo de errar. Quem nada faz não perde, mas também não ganha. Os percalços fazem parte do caminho,
mas não deves desistir de caminhar para deles querer fugir sem o teu objetivo mirar.

Não há como nadar sem se deixar pelas águas se molhar, como correr sem os pés no chão encostar, sem dormir sem os olhos querer fechar, SER sem na vida se jogar pelo medo do que está por vir. Só se vive vivendo e é só vivendo que se vive. Viver é nunca
deixar de tentar e para isso tens que acreditar.

Acreditar é expor os nervos dos sentimentos, é rasgar as veias da emoção, é derramar o sangue que
bombeia o coração, é ir sem pensar no chegar. É viver.

O acreditar é o estimulo do conseguir, é o caminho para atingir. Não importa se o alvo será alcançado, o
que realmente vale é almejar consegui-lo.

Só terás aquilo que acreditas ser capaz de ter.

Não adianta o mundo torcer pela vitória, se quem está em campo não acredita que ela virá.

 

Bia Tannuri

biatannuri@gmail.com

http://biatannuri.blogspot.com/

07-11-2011