Caso Jorge Pires: mulher é suspeita de envolvimento na morte de ex-marido


Na tarde de quarta-feira (05), foi expedido o mandado de prisão da ex-esposa e seu atual namorado

Difusora Colatina

Foto: Reprodução/Pexels

Ana Ormi Lunz e Rogério Dias são apontados pela polícia como suspeitos de matar um homem identificado como Jorge Pires. Segundo informações da polícia, a mulher seria a ex-companheira da vítima e o homem o atual namorado dela. A prisão ocorreu no bairro Maria das Graças, em Colatina. 

Jorge Pires era morador de Colatina, e desapareceu em outubro de 2019. O corpo dele foi encontrado carbonizado na região de Baixo Guandu.

Na tarde de quarta-feira (05), foi expedido o mandado de prisão da ex-esposa e seu namorado. A Justiça acatou com base nas investigações da Polícia Civil comandadas pelo Delegado Hédson Felix e sua equipe. Segundo informações da polícia, o caso foi uma investigação meticulosa, pois pela gravidade dos fatos não poderia haver equívocos.

O caso

Na época, o desaparecimento do idoso chamou a atenção dos colatinenses, pois na quarta-feira, 23 de outubro de 2019, ele que era morador do bairro Maria das Graças há 12 anos, sumiu sem deixar vestígios. Na ocasião se levantou suspeita pela maneira que Jorge havia sumido. Não se despediu de nenhum conhecido, não deixou nenhum bilhete para os familiares; apenas saiu de sua residência por volta das 18 horas e não foi mais visto.

Na mesma data, um motociclista que trafegava entre as cidades de Baixo Guandu e Aimorés (MG) viu um corpo em chamas e comunicou a um funcionário de uma empresa, que acionou a Polícia Militar.

No período de seu desaparecimento Jorge estava passando por uma depressão e fazia tratamento. Ele não tinha problemas com bebidas e nem envolvimento com drogas, o que levou a filha a colocar como elemento principal pelo seu desaparecimento os problemas psicológicos pelos quais estava passando.

Fonte: Folha Vitória