Serviço Militar deve incorporar 90 mil jovens no Exército, Marinha e Aeronáutica em 2020

Serviço Militar deve incorporar 90 mil jovens no Exército, Marinha e Aeronáutica em 2020

– Foto:
Exército do Brasil

O estudante Felliphe Kristian fará 18 anos de idade no dia 21 de setembro. Assim como outros 1,6 milhão de rapazes nascido em 2002, ele deve se alistar no serviço militar deste ano. Cursando o ensino médio, o jovem vê nas Forças Armadas uma oportunidade para desenvolver a sua carreira. Kristian sonha em ser médico veterinário. 

“Eu quero servir! Sei de todos os benefícios que o serviço militar tem a oferecer para jovens como eu. E ir para uma unidade militar que faz o empenho de animais pode ser a chance de começar a desenvolver a minha carreira”, revela. 

Para o coordenador da Seção de Serviço Militar do Ministério da Defesa (MD), Coronel André Buarque, a serviço militar vai além da atividade bélica. “O serviço militar é muito importante, principalmente, sobre dois aspectos: o primeiro é o cumprimento do dever constitucional e o outro é o exercício ativo da cidadania, do serviço à Pátria, pois há inúmeras ações complementares que vão além da atividade bélica. Esses jovens vão a lugares onde a presença do Estado é representada pela presença das Forças Armadas.”

Em todo Brasil, 90 mil jovens devem ser incorporados às Forças Armadas neste ano, sendo 3 mil para a Marinha, 7 mil para a Aeronáutica e 80 mil para o Exército. 

Exército

Prazos e documentos

Os jovens nascidos em 2002 têm até o dia 30 de junho para fazer o alistamento. Para isso, devem comparecer à Junta de Serviço Militar mais próxima ou acessar o site do Alistamento Militar Online

Para o alistamento é necessário ter em mãos a certidão de nascimento, um documento oficial com foto, comprovante de residência e CPF. Para pessoas com deficiência, também é necessário apresentar parecer médico sobre a deficiência (deve constar no atestado o CRM do médico).  

Brasileiros no exterior

Cerca de 3 mil jovens que devem prestar o serviço militar este ano têm residência fora do Brasil. Neste caso, eles devem procurar o consulado brasileiro mais próximo para fazer o alistamento. 

E se eu perder o prazo do alistamento?

Os homens que não se alistarem no prazo estarão em débito com o serviço militar, ficando impedidos de prestar concurso público, tirar passaporte, ser matriculado em universidade, entre outras dificuldades, como a multa de aproximadamente R$  4,50, que é corrigida trimestralmente pelo IPCA-E (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial). Até mesmo se o jovem ganhar na Loteria (como a Megasena), não poderá retirar o prêmio se não estiver em dia com o Serviço Militar.

Projeto Soldado Cidadão

O programa é uma iniciativa do Ministério da Defesa para a qualificação dos jovens que estão prestando o serviço militar. O objetivo é facilitar o ingresso no mercado de trabalho quando do retorno à vida civil.

São oferecidos cursos como: informática, construção civil, mecânica automotiva, eletricista automotivo e direção para o tipo D da Carteira Nacional de Habilitação (veículos que transportem mais de 8 passageiros – ex.: ônibus).

A capacitação é realizada em escolas profissionalizantes, principalmente as ligadas ao Sistema S (Senai, Senac, Senar, etc.) ou dentro das organizações militares. Todas as qualificações são reconhecidas pelo Ministério da Educação e têm uma carga horária mínima de 160 horas. 

A taxa de empregabilidade dos jovens que participam do programa chega a 60% quando do retorno à vida civil. Desde 2004, ano de início do programa, a iniciativa já beneficiou cerca de 250 mil jovens.

Acesse: perguntas frequentes sobre o serviço militar.

Com informações do Ministério da Defesa