Santa Casa de Misericórdia pode paralisar atendimentos de saúde se contrato com Prefeitura de Colatina não for renovado


No dia 31 de dezembro de 2019 encerrou o contrato de prestação de serviço

Difusora Colatina

Foto: Divulgação/ Internet

A direção da Santa Casa de Misericórdia de Colatina, localizada no bairro José de Anchieta, emitiu um aviso à Prefeitura Municipal, de que se não houver uma definição sobre a renovação do contrato de prestação de serviço em vários setores da saúde a entidade irá encerrar os atendimentos que ainda está executando.

Segundo a administração da entidade de Saúde o prefeito Sergio Meneguelli através dos meios de comunicação disse que estava tudo certo entre a Prefeitura e a Santa Casa de Misericórdia para a renovação do contrato.

No entanto, segundo a direção do Hospital, na prática não é isso que está ocorrendo, ao ponto de enviar oficio a administração municipal dizendo que irá encerrar os atendimentos oriundos do contrato que até então não foi renovado.

No dia 31 de dezembro de 2019 encerrou o contrato de prestação de serviço. De imediato uma série de procedimentos foram suspensos, como consultas de várias especialidades, cirurgias em geral, exames de colonoscopia, endoscopia e mamografia entre outros.

Segundo a diretora da Santa Casa de Misericórdia de Colatina, Débora Gatti, contatos foram mantidos com a Secretaria Municipal de Saúde e até então nada foi resolvido. ” Inicialmente diziam que não estava pronto o contrato; depois disseram que estavam analisando e com isso o tempo passa e eu não posso esperar”ressalta.

O contrato gira em torno de R$ 250.000,00 mensais.

Caso a Prefeitura não defina com urgência a renovação contratual a data limite para encerrar os atendimentos será nesta terça-feira (14). Os atendimentos que serão suspensos são: maternidade em geral e urgência e emergência.

Segundo a diretora da entidade, Débora Gatti, o prefeito Sérgio Meneguelli entrou em contato com ela via telefone dizendo que iria conversar sobre o assunto nesta segunda-feira (13). “Mas não disse se iria resolver o problema de imediato”. revelou.

Fonte: Folha Vitória