Estradas federais têm queda no número de mortes durante o Natal

Foram registradas 50 mortes e 962 pessoas ficaram feridas em 759 acidentes desde o final da noite de sexta-feira, 20, até o início da madrugada desta quinta

O número de mortes em rodovias federais do país teve redução de 28% no Natal deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018, segundo balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgado nesta quinta-feira, 26. Neste feriado, radares móveis voltaram a ser usados após determinação judicial.

Foram registradas 50 mortes e 962 pessoas ficaram feridas em 759 acidentes desde o final da noite de sexta-feira, 20, até o início da madrugada desta quinta, 26. No ano passado, a operação Natal durou um dia a menos.

A PRF não tinha o número total de multas aplicadas através das imagens captadas pelos radares, mas balanço parcial indica que ao menos 3 mil motoristas foram autuados por excesso de velocidade. Ainda segundo a PRF, apesar da queda no número de mortes, alguns Estados tiveram registros maiores que no ano anterior.

O uso de radares móveis na fiscalização das rodovias federais havia sido suspenso em 15 de agosto por resolução do governo federal. A medida deixou 16 Estados que não têm radares fixos sem nenhuma fiscalização dos limites de velocidade. A volta dos equipamentos, a partir do último dia 23, foi determinada pela Justiça Federal do Distrito Federal. A PRF informou que a fiscalização por radar móvel e portátil foi feita em 500 trechos críticos de 10 km cada nas 27 unidades da federação.

Conforme dados parciais, a Bahia registrou 6 mortes, número igual ao do ano passado, mas houve queda em acidentes com feridos. Foram flagrados 15 motoristas embriagados ao volante e, desses, seis foram presos. No Distrito Federal, 4 pessoas morreram – 2 a mais que no ano passado – e 37 ficaram feridas em 29 acidentes. Só nas rodovias do entorno de Brasília, foram aplicadas 985 multas e quatro pessoas foram presas por embriaguez.

Em Pernambuco, a PRF registrou 90 acidentes com 76 feridos e 5 mortos. No ano passado, tinham sido 103 acidentes, com 52 feridos e 7 mortes. No Espírito Santo, o número de acidentes aumentou 16% – foram 59 -, enquanto o de feridos permaneceu estável em 84 pessoas, mas o de mortes subiu de 4 para 5. Na Paraíba, não houve mortes nas estradas e o número de feridos caiu 25%. Mesmo assim, a PRF aplicou 1.042 multas por infrações de trânsito.

Fonte: Folha Vitória