CPI debate rastreamento de crimes na internet

Comissão de inquérito que apura casos de crimes cibernéticos no Estado se reúne nesta sexta-feira (13) no Plenário Dirceu Cardoso

Por Kissila Mell

CPI dos Crimes Cibernéticos
CPI dos Crimes Cibernéticos / Foto: Tati Beling

Na próxima sexta-feira (13) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura crimes cibernéticos vai dar continuidade aos debates sobre reestruturação de registros de domínios na internet. A discussão tem o intuito de alcançar melhorias no sistema de rastreamento e facilitar a investigação sobre a autoria dos crimes praticados pela internet. A reunião será às 10 horas no Plenário Dirceu Cardoso.

Para o debate, o colegiado vai receber como convidados: a deputada federal Soraya Manato (PSL); o especialista em Tecnologia e Segurança da Informação, Gilberto Sudré; o gerente regional e representante da Telefônica Vivo, Ricardo Mascarenhas Cançado Diniz; e a representante da Unidade Corporativa da Claro, Poliana Cabral Silva.

Além dos convidados, foram convocados para a reunião: o delegado responsável pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos, Brenno Andrade de Souza Silva; o relações institucionais da TIM Brasil, Ricardo Alves; a representante da Abrint, Daniela Frasson; o coordenador de Processo de Gerência de Regulamentação da Anatel, João Alexandre Moncaio Zanon; o assessor da Anatel, André Azevedo; o diretor de Relações Institucionais Regionais da Oi, Urbano Costa Lima; o gerente de Ações Restritas da Oi, João Roberto Ferreira; o advogado e representante da Google Brasil, Pedro Henrique Lourenço da Costa e o representante do Facebook, Leonardo Magalhães Avelar.

Criada em 2019 por meio da Resolução 5.923, a CPI dos Crimes Cibernéticos é presidida pelo deputado Vandinho Leite (PSDB) e composta pelos seguintes membros efetivos: Capitão Assumção (PSL) – vice-presidente, Delegado Danilo Bahiense (PSL) – relator, Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) e Coronel Alexandre Quintino (PSL).