Balanço 2019: ações itinerantes da Esesp capacitam cerca de 2 mil servidores

A Escola de Serviço Público do Espírito Santo (Esesp) contribuiu ativamente para o desenvolvimento profissional e pessoal de servidores municipais ao longo de 2019. Somando todas as ações itinerantes promovidas durante o ano, a instituição registrou a participação de cerca de dois mil profissionais nos eventos educacionais realizados em diversos municípios.

As atividades foram desenvolvidas dentro do programa “Novas Competências na Gestão Municipal”, que tem como objetivo oportunizar o acesso desse público às soluções educacionais da Esesp, aprimorando os serviços prestados à população local. Para isso, os 78 municípios capixabas foram divididos em 10 microrregiões, onde os encontros acontecem.

Parte desse resultado é referente ao atendimento de demandas das Prefeituras, com a oferta de cursos que já fazem parte do portfólio da Escola de Governo. De janeiro a dezembro foram realizadas 38 ações entre cursos, palestras e oficinas, capacitando 1,5 mil participantes. A oferta atendeu a seis microrregiões, com encontros realizados em 12 cidades localizadas na Grande Vitória e no interior do Estado.

Além disso, a Instituição capacitou mais de 500 profissionais dos Poderes Legislativos Municipais, entre servidores e vereadores, dentro do projeto “Capacitar para Legislar”. Foram promovidas aulas inaugurais nas 10 microrregiões do Estado com o objetivo de oferecer oportunidade de qualificação sobre temas que afetam a execução das políticas públicas e também sobre o papel e responsabilidades do Legislativo na administração dos municípios.

A ação contou com a parceria da Casa Civil, do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), da Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), da Assembleia Legislativa, por meio da Escola do Legislativo, e da Associação das Câmaras Municipais e de Vereadores do Espírito Santo (Ascamves).

De acordo com a diretora-presidente da Esesp, Nelci Gazzoni, os números são positivos. “É muito importante que o cidadão encontre espaços e pessoas preparadas para recebê-lo. Nós, enquanto Escola de Governo, ficamos felizes em ver a participação ativa dos profissionais dos municípios, que muitas vezes são o contato mais direto da sociedade com a Poder Público”, disse.