Jaqueline Moraes fala sobre o Agenda Mulher em Seminário da Adires

Foto: Leandro Braga/Vice-Governadoria

A governadora do Estado em exercício, Jaqueline Moraes, ministrou palestra nesta sexta-feira (8) durante o VI Seminário da Associação dos Diretores e Ex-diretores das Escolas da Rede Pública Estadual (Adires), em Vitória. Ela falou sobre o Programa Agenda Mulher e as ações relacionadas. O Programa é coordenado pela Vice-Governadoria do Estado e promove medidas de visibilidade para as mulheres capixabas por meio de capacitação em diversas áreas.

No evento, Jaqueline Moraes destacou como o empreendedorismo pode ser usado como uma ferramenta de transformação social. “O conceito de empreendedorismo abrange muitas outras formas de mudança. O Programa foi baseado no sexto eixo do Plano Estadual de Políticas para as Mulheres, que é a autonomia. Além da autonomia financeira, queremos propor uma autonomia social e emocional. O objetivo é fortalecer, visibilizar e empoderar as mulheres do Espírito Santo através do empreendedorismo emocional, social e político. É mostrar como a mulher pode se reconhecer na sociedade como um ser igual aos demais”, explicou.

O tema do evento foi “O Impacto da Violência contra a mulher no ambiente familiar e suas consequências no processo de ensino aprendizagem do aluno” e surgiu de uma demanda dos próprios associados da Adires que presenciam no ambiente familiar a violência contra as mulheres (mãe, irmã ou avó). As palestras abordaram o reflexo da exposição (direta e indireta) à violência no desenvolvimento educacional e social da criança e do adolescente, a curto e longo prazo.

“O Governo do Estado está empenhado em construir política pública para as mulheres em todas as pastas. É importante ressaltar que todas as Secretarias estão engajadas nesta pauta sobre violência contra a mulher, pois essa ação é feita em conjunto e as pessoas envolvidas fazem muito mais do que o ofício, elas têm uma missão de mudar nossa sociedade”, disse.

Seminário

O seminário é uma das ações propostas por especialistas para desconstruir a violência doméstica. Com leis que garantem a segurança das mulheres, setores do Estado em parceria com associações que defendem a importância da educação como forma de prevenção e mudança cultural para a população reconhecer (e combater) práticas abusivas.

“A mulher que está em situação vulnerável precisa primeiro reconhecer o seu valor como cidadã, mulher e autônoma. A primeira pessoa que você tem que amar é você mesmo. E entendemos que através de rodas de conversa essa conscientização poderá ser alcançada. Assim, ela será capaz ter sua identidade e passará a entender o outro como igual. E essa desconstrução deve ser feitas por homens e mulheres”, afirmou Jaqueline Moraes.

Adires

Fundada em novembro de 2013, inicialmente com 27 diretores, a Associação foi pensada como um importante instrumento para debater educação pública e ao mesmo tempo garantir a defesa dos seus associados, seja em demandas administrativas e judiciais. Atualmente a Adires se aproxima dos 400 associados, entre diretores e ex-diretores.

Texto:  Andrezza Steck