CPI debate sistemas de rastreamento contra crimes na internet

Comissão que apura casos de crimes cibernéticos no estado se reúne na segunda (18), às 10 horas

Por Gabriela Zorzal

CPI dos Crimes Cibernéticos
CPI dos Crimes Cibernéticos / Foto: Ellen Campanharo

A Comissão Parlamentar de Inquéritos (CPI) dos Crimes Cibernéticos vai debater melhorias no sistema de rastreamento para facilitar as investigações de crimes praticados na Internet. A reunião será extraordinária na segunda-feira (18), às 10 horas, no plenário Dirceu Cardoso.

Para o debate, o colegiado vai receber a deputada federal Soraya Manato; a promotora de Justiça Sandra Lengruber; o especialista em Tecnologia e Segurança da Informação, Gilberto Sudré; o responsável pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Cibernéticos, Brenno Andrade de Souza Silva; além de representante da unidade operacional da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A pauta é resultado de outra agenda realizada pela CPI no final do mês de outubro, na qual os parlamentares debateram as dificuldades nas investigações de crimes praticados na internet. Uma delas é a identificação do usuário do dispositivo suspeito por causa do serviço de nateamento, que é o uso de um mesmo número de IP (Internet Protocol) para vários dispositivos.

Criada em 2019 por meio da Resolução 5.923, a CPI dos Crimes Cibernéticos é presidida pelo deputado Vandinho Leite (PSDB) e composta pelos seguintes membros efetivos: Capitão Assumção (PSL) – vice-presidente, Delegado Danilo Bahiense (PSL) – relator, Delegado Lorenzo Pazolini (sem partido) e Coronel Alexandre Quintino (PSL).