Brasil: sobrinho encontra tio idoso que estava desaparecido há 30 anos

Por Júlia Nunes*, G1 Bauru e Marília
*Colaborou sob supervisão de Mariana Bonora

Uma história de reencontro comoveu moradores de Barra Bonita (SP) no último sábado (2). O dia era de Finados, mas seu Zé nunca esteve tão vivo.

Depois de 30 anos desaparecido, um sobrinho conseguiu localizar o tio, de 70 anos, com a ajuda das redes sociais. Ele descobriu que José Elias Corrêa estava morando nas ruas de Barra Bonita desde a época em que saiu de Teçaindá, distrito de Martinópolis, onde mora a sua família.

Dias antes do reencontro, moradores fotografaram o senhor em um bar da cidade, dizendo que ele tinha familiares em Martinópolis e que gostaria de reencontrá-los.

Segundo o advogado Marcelo Cândido dos Santos, morador que ajudou o reencontro, seu Zé tinha problemas psiquiátricos e vivia rodeado de cachorros, pelas ruas da cidade.

Foto tirada no bar em Barra Bonita circulou pelas redes sociais e chegou no sobrinho do seu Zé — Foto: Arquivo pessoal

Foto tirada no bar em Barra Bonita circulou pelas redes sociais e chegou no sobrinho do seu Zé — Foto: Arquivo pessoal

A foto tirada no bar circulou pelas redes sociais e chegou no sobrinho do seu Zé, Willian Garcia de Souza Corrêa, de 27 anos. Ele conta que, no momento em que recebeu a imagem, percebeu a semelhança do seu Zé com o seu falecido pai.

Willian não chegou a conhecer o tio e nem sabia o seu nome completo, apenas que ele era conhecido em Martinópolis como “Zé Tramela”. Mesmo assim, a partir da semelhança entre os irmãos, decidiu ir atrás do parente.

“Fiquei bravo, vi a situação dele na foto, barbudo, cabeludo, não tem uma roupa para vestir. Aí falei: ‘quero achar ele’”, lembra Willian.

O sobrinho e o antigo patrão do seu Zé foram até Barra Bonita para buscar o senhor desaparecido — Foto: Arquivo pessoal/Willian Garcia Souza

O sobrinho e o antigo patrão do seu Zé foram até Barra Bonita para buscar o senhor desaparecido — Foto: Arquivo pessoal/Willian Garcia Souza

Tudo o que Willian sabia era que tinha um tio desaparecido, que fugiu depois de uma situação com o antigo patrão em Martinópolis.

“Ele trabalhava com o Benício. Um dia, ele pegou um dinheiro e foi viajar. Quando voltou, algumas pessoas brincaram que Benício tinha morrido. Quando chegou na fazenda para ver como a mulher do Benício estava, deu de cara com o patrão. Ele não respondeu nada e sumiu”, relata o sobrinho.

Assim, antes do pai de Willian falecer, Benício tinha prometido a ele que, se encontrasse o Zé, o ajudaria a buscá-lo. Trinta anos mais tarde, a promessa foi cumprida e a história teve um final feliz. “A pessoa só precisa de trato, amor e cuidados. Todo mundo tem valor”, declara Willian.

Final feliz

Seu Zé estava morando em uma antiga cerâmica abandonada em Barra Bonita — Foto: Arquivo pessoal/Marcelo Cândido dos Santos

Seu Zé estava morando em uma antiga cerâmica abandonada em Barra Bonita — Foto: Arquivo pessoal/Marcelo Cândido dos Santos

No sábado (2), o sobrinho e o antigo patrão do seu Zé foram até Barra Bonita para buscá-lo. Eles procuraram pela cidade e o encontraram morando em uma antiga cerâmica abandonada. “Daí em diante foi uma choradeira só”, lembra o Marcelo.

Wilian descobriu que um homem estava cuidando do tio, que morava em um cômodo no fundo da casa. Assim, o sobrinho o agradeceu pelos cuidados, recolheu os pertences do tio e o levou para casa.

Agora, seu Zé mora com o sobrinho em Martinópolis e tem o apoio de toda a família. “Vai ficar comigo lá, comida e cama limpinha vai ter”, garante o sobrinho.

Já o seu Zé parece não ser muito de conversar, mas está feliz com a casa nova e o carinho da família. “Fiquei sem ninguém, por si, e agora nós estamos indo mais ou menos bem”, completa.

Seu Zé reencontrou a família depois de 30 anos desaparecido e história emocionou moradores de Barra Bonita — Foto: Arquivo pessoal/Marcelo Cândido dos Santos

Seu Zé reencontrou a família depois de 30 anos desaparecido e história emocionou moradores de Barra Bonita — Foto: Arquivo pessoal/Marcelo Cândido dos Santos