Operação prende fiscais suspeitos de cobrar propina para liberação de licenças ambientais

Uma operação denominada de Kickback cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão contra fiscais do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), suspeitos de cobrar propina a empresários do Estado, para a liberação de licenças.

A operação foi realizada pelo Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc), da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp), em conjunto com a Polícia Civil e o Iema.

Uma coletiva foi marcada pelo delegado responsável pela operação, Alexandre Falcão, do Nuroc, e o diretor presidente do Iema, Alaimar Fiuza, onde eles vão passar mais detalhes sobre as prisões.