Multivix reforma Igreja Santo Antônio

»Multivix doa R$ 10 mil para Igreja Santo Antônio, que serão utilizados em reforma do Templo

A Igreja Santo Antônio, localizada no Córrego da Serra, está passando por reformas e conta agora com doação de R$ 10 mil da Faculdade Multivix.

A doação partiu depois que membros da comunidade enviaram um e-mail para o diretor executivo da instituição, Tadeu Antônio Penina, que de imediato atendeu o pedido, e garantiu a doação. “O que fizemos foi pouco diante do que já recebemos de bênçãos de Deus e do meu querido Santo Antônio”, diz Tadeu, que também tem o nome do Santo.

A Igreja Santo Antônio já vinha passando por reformas desde o início do ano, e precisou interromper as obras, por falta de verba. “É com imensa alegria que recebemos essa doação, tão importante, para que possamos continuar com nossas Missas e celebrações”, diz um dos membros da comunidade, o professor Rogério Piva.

A Igreja deve retomar as obras em janeiro, o que terá seu Templo estruturado, contando com pintura, vedação de telhado, piso, capela do Santíssimo e entre outras melhorias. “Nova Venécia nos acolheu há 20 anos e esse pequeno ato representa o quanto esse município e os venecianos são importantes para nós. Uma pequena igreja, para uma querida cidade com pessoas de muita fé”, relata Tadeu.

Ao total, a obra irá custar R$ 20 mil, tendo a metade do dinheiro sendo de arrecadação da Festa de Santo Antônio, ações entre amigos e doações. “Estávamos com tudo parado e se não fosse a Multivix, não daria para retomarmos a obra. A última chuva já acarretou danos dentro da igreja. Agradecemos pelo carinho”, revela Rogério Piva.

Em outra ocasião, a comunidade Santo Antônio vai fazer outras obras, como banheiro, reparo em muro, cozinha e outras reformas.

Além da igreja citada, a Multivix ainda realizou a reforma na igreja do bairro Padre Gianne.

A primeira Igreja de Nova Venécia

A primeira capelinha da Igreja Santo Antônio, no Córrego da Serra, foi erguida em 1898, pelo italiano Angelo Piobin, em um terreno, após a ponte da propriedade de seu Argiro Wesphal. Erguida no século XIX com esteios de madeira, a pequena construção deu início a devoção centenária de grande parte da população veneciana.

No século XX, o lote onde estava construída a capelinha, foi vendido para o seu Claudiano Rodrigues do Nascimento, pai de seu Zenóbio Líbano Rodrigues.

Foi então que em 1920, já não cabendo os fiéis dentro dela, que seu Claudiano idealizou uma nova estrutura. Tudo foi montado com uma estrutura rústica, esteios de madeira e paredes de estuque. Uma curiosidade é que, o Leão de São Marcos, que veio para Nova Venécia, ficou guardado na Igreja Santo Antônio, já que a Matriz de São Marcos ainda não tinha sido construída.

Em 1940 foi construída a atual igreja, e até os tijolos foram feitos por fiéis, que pelas redondezas moravam. O altar, Jacinto Boldrin, com auxílio do irmão de seu Zenóbio, Rui Rodrigues, fabricaram a peça, em 1950 e até hoje, a arte em madeira, continua no mesmo lugar. O coreto antigo servia de escola de alfabetização e catequese, ambos comandados pela professora Laudir Zaché, que tinha o pai, Augusto Zaché, como um dos líderes da igreja e rezador. Não há como falar da comunidade sem citar o nome de outros líderes, a dona Chula, que muito contribuiu com toda história do local. Hoje em dia, uma das principais lideranças da comunidade é Matilde Cleta Veridiana dos Santos, mais conhecida como Tide.

» Devoção na Igreja de Santo Antônio, no Córrego da Serra iniciou há 121 anos

Cintia Zache
redenoticiaes