Mais de 600 árvores são plantadas em evento de reflorestamento em Colatina

O amanhã depende daquilo que fazemos hoje – e, ainda bem, já tem muita gente ciente disso! No último sábado (21), dezenas de pessoas participaram da 7ª edição do Plantar é Viver, ação realizada anualmente em Colatina, pela TV Gazeta Noroeste. Debaixo de um lindo céu azul, todos arregaçaram as mangas e plantaram centenas de árvores nativas da Mata Atlântica.

Além das árvores nativas, 120 ipês brancos também adotaram o Loteamento Recanto Marista como casa. “Bairros arborizados são mais agradáveis, têm um microclima mais ameno e, claro, são muito mais bonitos. Abraçando o projeto, conseguimos mostrar que é possível construir preservando o meio ambiente”, destacou Franco André Bereta Júnior, diretor de marketing do empreendimento.

Realizado desde 2013, o evento já plantou mais de 5.500 mudas pela cidade e vem transformando as gerações futuras com parcerias de longa data. “Hoje a sustentabilidade é um assunto primordial. Faz parte dos nossos princípios, a responsabilidade social e ambiental”, garantiu Manuel Willian Nogueira, vice-diretor administrativo do Colégio Marista.

VIVER COM O OUTRO

Com tanto verde ganhando espaço, nada mais justo que a criançada aproveitar o ar livre para brincar. Por isso, o Plantar é Viver também promoveu jogos, brincadeiras e até pinturas de rosto para os baixinhos que acordaram dispostos a semear o futuro e a largar um pouco o celular e o videogame.

Assim, o envolvimento com o outro aumenta, favorecendo a responsabilidade ambiental. “Em uma ação como essa, nos aproximamos das pessoas e devolvemos algo para a natureza. A ideia é conscientizar o uso racional de todos os recursos: madeireiro, hídrico e energético”, defendeu Fernando Casari, gerente de engenharia da Empresa Luz e Força Santa Maria.

SÓ BENEFÍCIOS

Cuidar do planeta, entrar em contato com a natureza, pensar no outro, brincar na grama… Quem se voluntariou a participar do Plantar é Viver só colheu coisa boa – e ainda há mais por vir. Entre os frutos futuros, está uma melhor qualidade de vida, com um ar renovado, que afeta diretamente o bem-estar da população.

De acordo com a médica Sanda Helena Pereira, diretora de integração cooperativista da Unimed Noroeste Capixaba, ar puro é sinônimo de saúde. “Os benefícios das áreas verdes são inúmeros e o bem para nossa saúde é imenso. Longe da poluição ficamos menos propensos a desenvolver doenças como bronquite, asma e alergias”, explicou.

VERDE É A COR DA ESPERANÇA

Neste ano, em que as queimadas na Amazônia viraram um dos principais assuntos, ações de reflorestamento e de valorização do meio ambiente ganham um significado ainda maior. E

embora o problema enfrentado pela principal floresta do país pareça distante da realidade capixaba, vale lembrar que situação semelhante acontece por aqui.

De acordo com dados divulgados em maio deste ano pela Fundação SOS Mata Atlântica e pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Espírito Santo é o estado que teve o maior aumento do desmatamento de Mata Atlântica do país, com um crescimento de 316% em relação ao levantamento anterior.

Apesar de o quadro preocupar a gerente comercial da TV Gazeta Noroeste, Maria Elena Lani, ela vê com bons olhos o futuro. “A crise hídrica e as queimadas são exemplos do que podemos evitar se cada um fizer a sua parte; e acredito que estamos neste caminho, já que o projeto, que surgiu em comemoração ao dia da árvore, cresceu graças ao envolvimento voluntário da população”.