Juventus faz gol no final do jogo e conquista bicampeonato do Regional da Colheita em Bom Destino

A equipe do Juventus começou o Regional da Colheita como o grande azarão da competição, mesmo sendo o time atual campeão, o elenco já não era o mesmo da edição anterior, e nomes como Negueba e Carpegiany poderiam fazer falta em grandes jogos na reta final do campeonato.

Mesmo diante da desconfiança dos torcedores a equipe não se abateu, manteve os pés no chão e jogou cada partida como se fosse a última de suas vidas, quando não tinha técnica, eles demonstraram raça e vontade de ganhar, e dessa forma conquistaram o bicampeonato na tarde deste domingo, 13/10/2019.

O adversário da final foi o Grêmio de Mantena, que contava com o desfalque importante de Jeguinho, uma das referências da equipe, o craque do campeonato também vestiu as cores do Grêmio, Tatá mostrou porque hoje é considerado o melhor zagueiro do futebol amador em toda região, superando inclusive Negueba nas conversas de arquibancada. No jogo da grande final Tatá foi quase perfeito, estava em todas as jogadas, sempre com uma impulsão impressionante o defensor honrou a votação feita na internet e garantiu o prêmio de R$ 300,00 concedido ao craque da competição.

Enquanto o Grêmio teve Tatá, o time do Juventus teve Raonne Farinha, o atacante da equipe de Santo Agostinho foi o artilheiro da competição com 5 gols, e o último foi marcado justamente na final aproveitando uma falha de marcação da defesa adversária, Raonne foi lançado e tocou na saída do goleiro Eduardo logo no início da partida fazendo 1×0 para o Juventus.

O time do Grêmio se assustou com o gol tomado precocemente, mas em uma cobrança de falta próximo ao banco de reservas, Iury contou com a falha do goleiro Jenilson que aceitou o chute de longe, cedendo o empate ao adversário.

Depois do empate o jogou ficou pegado, muitas faltas e pouca técnica, os times teimavam em reclamar com a arbitragem e esqueceram de jogar bola, aos meados da etapa complementar a missão do Grêmio ficou ainda mais difícil quando Danilo Dembelê tomou o segundo cartão amarelo aplicado pelo árbitro Wagner Spolador Xavier que expulsou o atleta de Mantena após falta perigosa no jogador adversário.

Mesmo com um jogador a menos o time de Mantena foi guerreiro, e tudo estava encaminhando para a disputa de pênaltis quando aos 43 minutos do 2º tempo o Juventus em uma linda jogada trabalhada chegou ao gol da vitória com Bruno Wagner, aproveitando bela escorada de Gabriel que havia acabado de entrar no jogo.

O árbitro ainda acrescentou 6 minutos de jogo, mas o desgaste da equipe do Grêmio não permitiu que um novo empate pudesse acontecer, e no fim o Juventus soltou o grito de bicampeão com muita festa de atletas e torcedores dentro do campo Valdir Chagas.