Suspeito é preso em operação contra esquema de ‘laranjas’ em empresas no Espírito Santo

Uma pessoa foi presa em flagrante, portando uma arma de fogo, durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão na Operação Laranjeira, do Ministério Público Estadual (MP-ES). A operação aconteceu nesta sexta-feira (6), no Espírito Santo e no Rio de Janeiro.

A operação consistia no cumprimento nove mandados de busca e apreensão nas residências e endereços comerciais e de trabalho dos investigados. Os mandados foram emitidos pelo juízo da 2ª Vara da Justiça Estadual de Guaçuí.

De acordo com a investigação, eles integram uma associação criminosa suspeita de fraudar o quadro societário de empresas privadas, por meio dos chamados “laranjas”.

Segundo o órgão, proprietários e funcionários de escritórios de contabilidade transferiam a propriedade de empresas, com alteração no quadro societário, mas usando “laranjas”, que passaram a figurar como sócios.

A finalidade dessas fraudes, segundo o MP-ES, era para auxiliar os proprietários anteriores a se livrarem de eventuais dívidas, fiscais ou não. Dessa forma, os proprietários que viessem depois ficavam sujeitos às cobranças e submetidos a negativação de crédito.

Participam da operação promotores de Justiça do Gaeco-Sul e do Ministério Público do Rio de Janeiro, bem como policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES e do GAP/RJ.