“Os jovens negros sofrem com a falta de oportunidades”, afirma Casagrande

A VIII Semana Estadual de Debate Contra o Extermínio de Jovens, iniciativa organizada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) e pelo Conselho Estadual da Juventude (Cejuve), foi oficialmente aberta na tarde desta quinta-feira (19) em cerimônia no Palácio Anchieta, em Vitória. A programação segue até o próximo dia 27 com atividades gratuitas em diversos municípios.

Durante a solenidade, o governador Renato Casagrande falou sobre a importância da construção de políticas públicas e o poder da educação na transformação da sociedade. “Temos que trazer as pessoas para dentro da escola e que o movimento da educação seja de inclusão. Sabemos da necessidade de políticas públicas na área da saúde e também no incentivo à inovação. Nossa equipe de Governo está orientada para trabalhar nesses pontos. Temos muito caminho a seguir, mas vamos continuar transformando o Espírito Santo em um Estado cada vez mais justo, eficiente, com oportunidade e desenvolvido”, ressaltou.

Casagrande mencionou a escalada da intolerância, do desrespeito à diversidade e do incentivo à violência e ao uso de armas que aumentou não apenas no Brasil, mas no mundo. Ele também criticou o corte de canais de diálogo. “Percebemos ainda um desrespeito ao meio ambiente e a redução de recursos a educação. Infelizmente, as pessoas que têm essa visão saíram do armário e estão defendendo, literalmente, esse tipo de comportamento e essas práticas. Nós, que estamos trilhando um caminho de conquistas importantes na área dos direitos humanos, nas políticas sociais, não podemos abrir mão do nosso trabalho. Devemos fazê-lo de forma respeitosa, mas com coragem, pois o outro lado usa da intimidação”, alertou.

“Nosso projeto de vida prega a paz, o diálogo, o respeito à democracia, às políticas sociais, a tolerância e o respeito a diversidade. Se estamos aqui debatendo o extermínio de jovens é porque temos muitos problemas em relação à violência contra os jovens e, principalmente, os jovens negros que sofrem com a falta de oportunidades”, pontuou Casagrande.

A secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo, destacou que o objetivo da Semana Estadual de Debate contra o Extermínio de Jovens é a preservação da vida das juventudes: “Além de discutir o extermínio da juventude negra, a Semana conta com várias ações de cultura, lazer, saúde, educação, que vão somar forças às ações de segurança, para que a gente preserve a vida desta juventude que é tão linda. Reforço que o que buscamos é a preservação da vida, e é extremamente importante que a gente leve a ideia para os municípios e que nos auxiliem nesta luta”, ponderou.

Já Fabricia Barbosa, que é gerente de Políticas para a Juventude da SEDH, aproveitou a oportunidade para agradecer. “Queremos esta representatividade, uma juventude que tem voz e fala. Esta semana, junto com os municípios, conselhos e sociedade civil, vamos promover debates, cultura e tudo aquilo que a gente acredita que empodera e conscientiza nossos jovens. Agradeço a oportunidade, Governador, por se comprometer com a juventude todos os dias e por ser também protagonista para que esta Semana aconteça”, disse.

Na ocasião, Miguel Intra, presidente do Cejuve, também teve um momento de fala. “A gente vai levar o debate sobre diversos temas para os municípios, como políticas públicas para juventude negra, que é hoje a que mais morre. Teremos muito debate e desafios, mas mais do que nunca estamos empenhados discutir um plano estadual de políticas públicas para juventude. Agradecemos o Governo por abrir as portas, entender as nossas pautas. Mas o recado é para toda a sociedade capixaba: que o local da juventude não é dentro da prisão ou do caixão, a juventude quer estar viva, debatendo, ocupando as universidades e escolas e os espaços de poder”, enfatizou.

O evento contou ainda com a apresentações culturais da juventude indígena da aldeia Caieiras Velha, da cantora capixaba Budah e de Felipe, do Slam Xamego.

Semana Estadual de Debate Contra o Extermínio de Jovens

A programação da VIII Semana Estadual de Debate contra o Extermínio de Jovens segue até o dia 27 de setembro, com atividades gratuitas em diversos municípios.

Todas as ações dialogam sobre a violência contra os jovens, em alusão ao Dia Estadual do Combate ao Extermínio de Jovens, lembrado em 21 de setembro, bem como a Semana Estadual, ambos instituídos em 2011 por meio da Lei Estadual nº 9.646. Nesta edição, serão, ao todo, nove dias de programação que incluirá uma série de diálogos, palestras, seminário, encontro de grêmios, além de batalhas de rimas.

Um dos pontos altos da programação da Semana será o Festival Juventudes, que acontece neste sábado (21), na UMEF Professor Paulo Cesar Vinha (CAIC), em Terra Vermelha, em Vila Velha. O evento contará com diversas atrações culturais, rodas de conversa, oficinas de formação, slam literário, entre outras atividades que acontecerão das 10h às 16h.