Goleiro Bruno tem apresentação adiada no Poços de Caldas

A apresentação do ex-goleiro do Flamengo como reforço do Poços de Caldas, Bruno, que é acusado de sequestro e morte da ex-modelo Eliza Samudio, foi adiada. O evento seria nesta quinta-feira (05), na cidade que d´á nome ao clube que contratou o jogador. Ele é condenado a mais de 20 anos de prisão e aguarda autorização judicial para voltar aos campos.

A permissão da Justiça para deixar a cidade de Varginha, onde vive com a mulher e uma filha, após ter obtido progressão para o regime semiaberto condicional em julho, ainda é algo que falta para a liberação.

Advogada de Bruno, Mariana Migliorini garante que a apresentação oficial no Poços de Caldas só vai acontecer após autorização judicial. O juiz Tarcísio Moreira de Souza, da 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Varginha, aguarda manifestação do Ministério Público de Minas Gerais sobre o contrato de trabalho assinado pelo jogador com o time, para decidir se autoriza ou não que o goleiro volte aos gramados.

Oficialmente, o Poços de Caldas só deve jogar em agosto de 2020, já que deve tentar disputar a Segunda Divisão do Campeonato Mineiro – que, na prática, é terceira divisão do estadual, atrás dos módulos 1 e 2.