Polícia prende mais um servidor do Detran por suspeita de fraude em veículos

Dois mandados de prisão temporária foram cumpridos, nesta segunda-feira (12), nos municípios de Marataízes e Itapemirim, em um desdobramento da Operação Replicante, que investiga uma organização criminosa especializada em fraudar registros de veículos, com uso de dados e documentos falsos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES).

De acordo com informações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Central), do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), um dos detidos é servidor do órgão. A outra pessoa que foi presa seria uma intermediária do esquema criminoso. Além dos mandados de prisão, foram expedidos mandados de busca e apreensão pela 3ª Vara Criminal de Vila Velha.

A operação foi deflagrada no dia 1º de agosto. Desde então, mais de 10 mandados de prisão foram expedidos contra quatro de servidores do Detran-ES. Segundo o MPES, a fraude é estimada em mais de R$ 100 milhões. São investigados os registros de 895 veículos no Espírito Santo.