Operação Marias prende 23 acusados de violência doméstica no Espírito Santo

Até esta quinta etapa da operação, já são 142 prisões de homens apontados como autores desses crimes

Chefe da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, Cláudia Dematté

A quinta fase da Operação Marias efetuou 23 prisões de homens acusados de violência doméstica e familiar na Grande Vitória e na região de Aracruz. Desses, oito foram presos por descumprimento de medida protetiva, três por ameaça, três por lesão corporal e sete pelo crime de estupro.

Até o momento, desde o início da operação, 142 homens foram presos. Em Vila Velha, um caso chamou a atenção da polícia. Um porteiro de 33 anos acabou preso nesta quarta-feira (21), depois de ameaçar, agredir e cavar uma cova para enterrar a ex-mulher.

Nós conseguimos lograr êxito e ele está preso em flagrante. Então, é a vida de uma mulher salva e um recado para esse autor: ‘eles não ficarão impunes’“, afirmou a chefe da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, Cláudia Dematté.

O casal conviveu durante seis anos. A mulher viveu todo esse período sob ameaças e os dois acabaram se separando. Entretanto, ele não aceitava. Na última semana, foi à casa dela, a agrediu e ameaçou que voltaria para matá-la. Prova disso é que ele já teria cavado uma cova ao lado da casa dela, onde ela seria enterrada.

A nossa equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, de Vila Velha, conseguiu localizar nas proximidades da casa da vítima, a cova que este homem, que esse autor dessa violência absurda, havia cavado exatamente com o objetivo de enterrar a sua companheira, que ele iria matá-la. Foi analisada essa cova, que dava efetivamente para enterrar um corpo“, completou Cláudia Dematté.

O chefe da Polícia Civil ressalta que a Operação Marias tem servido de referência para outros estados que enfrentam o problema da violência doméstica contra mulheres. Ele afirma que nesse ano, 844 prisões em flagrante foram realizadas.

É um número já bem elevado de agressores presos. Esse número, de fato, está se aproximando do índice do ano passado, mas isso advém de um trabalho profícuo da polícia, do poder judiciário, do Ministério Público, todas as ações que são feitas nesse sentido, faz com que a mulher tenha coragem de denunciar o seu agressor”, disse o chefe da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

*Com informações da repórter Vanuza Santana, da TV Vitória/Record TV

Dentista descumpre medida protetiva e acaba preso

Um dentista foi preso, nesta quarta-feira (21), na Praia do Canto, em Vitória, após descumprir uma medida protetiva. A prisão é um desdobramento da ‘Operação Marias’, da Polícia Civil, que combate a violência doméstica.

Ainda na manhã desta quarta-feira (21), o dentista foi levado para o presídio. A 5ª fase da Operação Marias foi deflagrada nesta quarta-feira. Mandados de prisão estão sendo cumpridos em todo o Espírito Santo.

A ação acontece em todo o Espírito Santo e envolve várias delegacias especializadas de atendimento à mulher.

Preso na Operação Marias planejava matar ex-mulher e já tinha aberto cova, diz polícia

Um dos presos na 5ª fase da Operação Marias, nesta quinta-feira (21), estava planejando matar a ex-mulher e já tinha até mesmo aberto uma cova para enterrá-la. A informação foi passada pela Delegacia Especializada em atendimento à Mulher (DEAM). No total, 21 homens acusados de violência contra mulher no Espírito Santo foram detidos na ação.

5ª fase da Operação Marias — Foto: Divulgação/Polícia Civil
5ª fase da Operação Marias — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Os policiais começaram a ir para as ruas cumprir os mandados de prisão e também de apreensão assim que o dia amanheceu.

Em 12 horas, a polícia prendeu 14 homens na Grande Vitória. Sete acusados de estupro também foram detidos no município de Aracruz, Norte do Espírito Santo.

“É muito comum a vítima achar que a culpa por uma agressão foi dela, acha que foi por algo que disse, porque o companheiro estava estressado do trabalho, porque tinha tomado uma cervejinha, mas nada justifica a violência”, explicou a delegada Adriana Barbosa.

O homem que planejava matar a ex-companheira foi preso em Vila Velha. Ele já aviar aberto um buraco para enterrá-la, no quintal de casa no bairro Barramares. Segundo a polícia, ele já havia agredido a mulher antes.

“A nossa equipe conseguiu localizar, nas proximidades da casa da vítima, a cova que esse autor dessa violência absurda havia cavado, exatamente com o objetivo de enterrar a sua companheira que ele iria matar. Então nós conseguimos evitar um feminicídio”, explicou a delegada Cláudia Dematté.

Entre os presos na Grande Vitória também está um dentista de 32 anos, que descumpriu uma medida protetiva, segundo a polícia.

Dentista preso em Vila Velha por descumprir medida protetiva — Foto: Reprodução/TV Gazeta
Dentista preso em Vila Velha por descumprir medida protetiva — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Números

Segundo a Polícia Civil, este ano 986 homens foram presos acusados de matar ou espancar mulheres.

No ano passado, mais de 1950 homens também foram presos acusados de violência doméstica.

“Quando nós prendemos um agressor preventivamente, nós evitamos que ele pratique um feminicídio. Isso pra gente é muito importante”, destacou o delegado geral Darcy Arruda.

“Os homens que insistirem em praticar violência contra a mulher em nosso Estado não sairão impunes”, finalizou a delegada Cláudia Dematté.

Outras fases

A primeira fase da operação da Polícia Civil foi deflagrada em janeiro de 2019. Depois, em fevereiro, veio a segunda parte da ação, em maio, a terceira. A última aconteceu em junho.

As operações levaram para prisão 119 agressores de mulheres na Grande Vitória e também no interior do estado.